Renault Clio V6:  motor do Laguna modificado no lugar dos bancos traseiros e muita esportividade em um hatch que ficou para a história
Divulgação
Renault Clio V6: motor do Laguna modificado no lugar dos bancos traseiros e muita esportividade em um hatch que ficou para a história

Um dos hatches esportivos mais incríveis já fabricados, o Renaut Clio V6 completa 20 anos desde que foi lançado. Trata-se de um dos poucos modelos ousados, que ninguém achava que poderia ser feito em série. Foi mostrado primeiramente como protótipo, no Salão de Paris (França), em setembro de 1998.

Mas logo veio o modelo das lojas, com motor V6 do Laguna , mas com uma série de modificações para chegar nos 230 cv e faixa de corte em 7.100 rpm. O câmbio é manual, de seis marchas, com sistema para tracionar as rodas traseiras com ajuda de diferencial autoblocante. Pisando fundo no acelerador, a primeira geração do Clio V6 é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 6,4 segundos e atingir 237 km/h.

Entre outras diferenças em relação convencional do hatch compacto, o V6 tinha apenas dois lugares, 17,1 cm a mais de largura, 6,6 cm a menos de vão livre do solo, 3,8 cm a mais de comprimento e entre-eixos alongado em 2,8 cm.

Para conter todo o ímpeto esportivo do Renault Clio V6 os freios são da AP Racing, com discos de 33 cm na frente e de 30 cm atrás. A suspensão também é exclusiva, com barras estabilizadoras usadas nos modelos de competição e do Clio Sport 172 , do qual também herdou outros componentes, entre os quais amortecedores, para-choques, capota, tampa traseira e capô.

Você viu?

Irreverência em duas fases

Quase não há espaço para bagagem, apenas 67 litros na frente e outros 45 litros atrás dos bancos. Mas os bancos são revestidos de couro Alcantara, existe ar-condicionado, sistema de som e vidros verdes. Apenas 1.631 unidades da primeira geração do Clio V6 foram fabricadas. Em 2003, começou a fabricação da segunda, não mais pela TWR , na Suécia, em na França.

Além da nova cara, o Clio V6 "Fase 2" vinha com rodas de 18 polegadas de diâmetro no lugar das de 17", 2,3 cm a mais de largura e com acréscimo de 3,3 cm de entre-eixos. O motor ficou ainda mais potente com retrabalho nos cabeçotes e no sistema de injeção de combustível, chegando nos 255 cv a 7.150 rpm e 30,6 kgfm de torque a 4.650 rpm, números para acelerar de 0 a 100 km/h em 5,8 segundos e atingir 246 km/h.

Em 2005 acabou a produção do Renault Clio V6 , com mais 1.309 unidades fabricadas. O carro saiu da linha de montagem, mas entrou para a história como um dos ícones entre os hatches esportivos. Um exemplar da primeira geração com apenas 3 quilômetros rodados, chegou a ser vendido por US$ 86 mil (equivalente a R$ 445 mil) há alguns meses.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários