Chevrolet Tracker: não apenas o hatch Onix levou a GM à liderança de vendas entre as fabricantes no Brasil, mas também o SUV compacto
Divulgação
Chevrolet Tracker: não apenas o hatch Onix levou a GM à liderança de vendas entre as fabricantes no Brasil, mas também o SUV compacto

Os resultados do marcante ano de 2020 no setor automotivo são divulgados pela Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). Além da queda de 26,4% no volume de vendas de automóveis e comerciais leves em relação ao ano anterior, os dados mostram várias outros detalhes, entre os quais como ficou o ranking de vendas entre as fabricantes.

Levando em conta apenas o total vendido de automóveis, a GM lidera, com 18,9% de participação, seguida de perto pela VW (17,7%). Em terceiro aparece a Fiat (10,3%), quase colada na Hyundai (10,1%), o que mostra a necessidade da marca italiana dar mais atenção aos seus compactos e não apenas às picapes Toro e Strada. Isso deve começar com o SUV do Argo , que chega até o fim do ano.

A disputa pela quinta posição também é interessante, já que a aparece a Renault quase empatada com a Ford , com 7,4% cada uma. A marca americana, que por décadas sempre esteve entre as quatro marcas mais vendidas do Brasil, para tentar alguma reação, terá uma série de lançamentos que foram confirmados no fim de 2020 , entre os quais do SUV Bronco Sport, a picape Ranger Black e o esportivo Mustang Mach 1.

Ainda considerando apenas automóveis, a sétima posição está bem disputada entre a Jeep (6,8%) e a Toyota (6,5%) e deve continuar quente em 2021 com novos lançamentos de ambas as marcas. A norte-americana terá o SUV de sete lugares, com desenho que lembra o do Cherokee. E a japonesa lançará o Corolla Cross , com versão híbrida. Ambas as novidades serão fabricadas no Brasil.

Automóveis e comerciais leves

Fiat Toro: líder de vendas no segmento em 2020, picape vai receber retoques no desenho e versão com motor 1.3 turbo flex até o fim do ano
Divulgação
Fiat Toro: líder de vendas no segmento em 2020, picape vai receber retoques no desenho e versão com motor 1.3 turbo flex até o fim do ano

Quando passamos a olhar para as vendas de 2020 somando os automóveis e comerciais leves, a Fiat passa de 10,3 para 16,5% de participação de mercado, também em terceiro lugar, atrás da GM (17,4%) e da VW (16,8%). É o efeito das vendas das picapes Toro e Strada , líderes em seus segmentos.

Outro item que que chama atenção no sobe e desce das marcas em 2020 e que mostra o que deverá acontecer em 2021 é a proximidade da Ford (7,1%) e Toyota (7%) nas vendas acumuladas de automóveis e comerciais leves.

Existe o sério risco da marca americana cair para sexto lugar, já que o Corolla Cross deverá chegar com bom apelo no próspero segmento de SUVs compactos.E a Ford cotará com um modelo importado do México que vai ter que encarar o campeão de vendas J eep Compass .

No quadro nas dez marcas mais vendidas em 2020, a Honda fica em 9º e também deverá esboçar alguma reação em 2021 com a chegada de novidades mais significativas, entre as quais o City Hatch , que passará a ser o modelo mais em conta da marca no Brasil.

Mesmo em tempos bicudos, de pandemia e crise econômica, o setor automotivo promete ficar agitado em 2021. Veja abaixo como ficou o ranking das 10 marcas mais vendidas em 2020, levando em conta automóveis e comerciais leves.

1 - GM (17,4%)

2 - VW (16,8%)

Você viu?

3 - Fiat (16,5%)

4 - Hyundai (8,6%)

5 - Ford (7,1%)

6 - Toyota (7%)

7 - Renault (6,8%)

8 - Jeep (5,7%)

9 - Honda (4,3%)

10- Nissan  (3,1%)




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários