VW ID.3: primeiro carro 100% elétrico da marca tem mostrado que tem grande potencial no mercado europeu
Divulgação
VW ID.3: primeiro carro 100% elétrico da marca tem mostrado que tem grande potencial no mercado europeu










Lançado em julho do ano passado no mercado europeu, o elétrico Volkswagen ID.3 já começa a mostrar o seu potencial de vendas. De acordo com dados da consultoria JATO Dynamics, o primeiro modelo da nova linha VW ID somou 27.997 unidades em dezembro e ficou com a vice-liderança do mercado europeu, perdendo apenas para o Volkswagen Golf (30.073).


De acordo com o levantamento, o Volkswagen ID.3 foi o carro mais vendido na Holanda, Suécia e Áustria e ficou com a 2ª colocação na Dinamarca, Noruega e Luxemburgo. Na Alemanha, onde o modelo é produzido na fábrica de Zwickau, o elétrico fechou dezembro na 3ª posição.

Além do modelo da marca alemã, outro elétrico, o Tesla Model 3 , aparece no ranking europeu na 3ª colocação, com 24.567 unidades. Dados que apontam para o aumento no interesse do público europeu pelos veículos de propulsão limpa, resultado das políticas de incentivo e redução de impostos para a compra desses automóveis.

Você viu?


"A Europa está se aprontando para uma revolução de veículos elétricos e os resultados do mês passado são um indicador claro de que, quando esses carros são precificados com preços competitivos, podem roubar consumidores dos veículos a gasolina e a diesel", destaca o analista global da JATO Dynamics , Felipe Munoz, em nota divulgada pela empresa.

Queda dos SUVs

Mercedes-Benz EQC era um dos poucos SUVs elétricos disponíveis na Europa em 2020
Divulgação
Mercedes-Benz EQC era um dos poucos SUVs elétricos disponíveis na Europa em 2020










Um resultado direto desse aumento na preferência pelos carros elétricos foi a queda na procura pelos  SUVs . A participação desses modelos no total de vendas caiu de 41,7%, em dezembro de 2019, para 40,2% no mês passado. A mais afetada foi a faixa dos SUVs compactos.

"Dois resultados contribuíram para essa estagnação no crescimento dos SUVs. Primeiramente, o movimento natural de estabilização após meses de altas contínuas. Em segundo lugar, os incentivos para a compra de carros elétricos por parte dos governos europeus afastaram o público dos SUVs, já que ainda são poucas as opções de utilitários 100% elétricos disponíveis no mercado", completa Munoz.

A pesquisa apontou ainda uma queda de 23% na procura por automóveis híbridos e com motores a diesel ou gasolina, enquanto a procura por carros como o Volkswagen ID.3 teve alta de 271%, fazendo com que os elétricos tenham fechado dezembro de 2020 com uma fatia de 24,1% do mercado europeu de carros novos. Percentual pouco menor que o dos modelos diesel, com um share de 24,7% das vendas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários