O mercado automotivo está em fase de transição. E as fabricantes precisam ser ainda mais eficientes para não caírem no prejuízo. Nos países mais desenvolvidos estão adotando uma série de mudanças para passarem a oferecer uma gama variada de elétricos e híbridos, o que exige custos, parcerias, fusões entre outros desafios. E nos chamados emergentes a questão é apostar nos carros que realmente terão apelo no mercado.

É o caso do Brasil, onde os hatches vêm perdendo cada vez mais apelo para a onda de SUVs que não para de crescer. Entre as novidades que vão chegar ainda neste ano e até 2022 já podemos mostrar cinco que serão lançadas no lugar de hatches, tanto compactos quanto os médios, segmento quase extinto no País, tendo como único representante (pelo menos por enquanto) o Chevrolet Cruze Sport.

1 - Nissan Magnite

Nissan Magnite: modelo feito sobre a base do Renault Kwid terá estilo arrojado entre os principais atrativos
Divulgação
Nissan Magnite: modelo feito sobre a base do Renault Kwid terá estilo arrojado entre os principais atrativos

A marca japonesa já desistiu do March no final de agosto do ano passado e vai lançar o SUV subcompacto Magnite no lugar em 2022. O carro será fabricado sobre a mesma plataforma do Renault Kwid, em São José dos Pinhais (PR) de acordo com os planos, mas apenas se houver melhores condições financeiras. Isso vai depender do controle da pandemia do novo coronavírus.

De qualquer forma, o Magnite é um carro que ficará abaixo do Kicks , com 3,99 m de comprimento, 1,76 m de largura e 1,57 m de altura e 2,50 m de distância entre-eixos. Na comparação com o primo Renault Sandero, o Magnite é mais curto (- 8 cm), mais largo (+ 2 cm) e entre-eixos 9 cm menor.

Entre outros recursos, o novo modelo da Nissan deverá contar com assistente de partida em rampas, controle de estabilidade e tração, câmera 360°, chave presencial, monitoramento de pressão dos pneus e central multimídia de 8 polegadas com pareamento para os sistemas Android Auto e Apple CarPlay. O motor será 1.0, de três cilindros, mas ainda não se sabe se na versão de 75 cv ou 82 cv.

2 - Citroën C3 Sporty

Citroën C3 Aircross europeu dá pistas de como deverá ficar o SUV que a marca francesa vai fabricar no Brasil
Divulgação
Citroën C3 Aircross europeu dá pistas de como deverá ficar o SUV que a marca francesa vai fabricar no Brasil

Baseado na versão renovada do C3 Aircross europeu, o novo modelo que a marca francesa começará a fabricar em Porto Real (RJ) vai tirar a linha o hatch C3 no Brasil. Especula-se que a novidade vai se chamar C3 Sporty. Já flagrado em testes, o carro será fabricado sobre a mesma base CMP do Peugeot 208, feito na Argentina.

O novo SUV da marca francesa será o fruto do investimento de R$ 220 milhões anunciado para a fábrica fluminense. Deverá ter até 4 metros de comprimento, seguindo a mesma estratégia de outras fabricantes que entram no novo segmento de utilitários esportivos subcompactos.

Tudo indica que até por uma questão de custos, a parte mecânica do novo SUV da Citroën feito no Brasil não será das mais sofisticadas. A aposta é que a fabricante vai optar pelo bem conhecido 1.6 Flex Start, que também equipa do 208 argentino.

3 - Toyota Corolla Cross

Toyota Corolla Cross será o primeiro SUV médio híbrido flex fabricado no Brasil, mas não plug-in
Divulgação
Toyota Corolla Cross será o primeiro SUV médio híbrido flex fabricado no Brasil, mas não plug-in

A Toyota já confirmou que vai lançar o SUV médio Corolla Cross no Brasil, fabricado em Sorocaba (SP). O carro toma lugar do Etios na linha de montagem. O hatch compacto deixará de ser feito no Brasil depois de oito anos de meio. Durante esse tempo a marca japonesa adotou uma série de melhorias no modelo feito para os mercados emergentes, mas isso não foi o suficiente.

Você viu?

O Corolla Cross entra no lugar do Etios como o primeiro SUV médio híbrído feito no Brasil . Como hatch e sedã compacto a marca vai continuar apostando no Yaris, que receberá retoques visuais, entre outros detalhes, entre os quais faróis e lanternas com LED no lugar de lâmpadas convencionais e mudanças na central multimídia.

O novo SUV da Toyota seguirá a mesma estratégia do sedã Corolla, ou seja, também será oferecido com motor 1.8 de 122 cv que funciona com outro elétrico, ou 2.0 de 177 cv, movido apenas a combustão. O câmbio será automático CVT. Mais detalhes serão divulgados durante o lançamento.

4 - Ford Bronco

Ford Bronco é fabricado sobre a base do novo Focus, cujo segmento está em extinção no Brasil
Divilgação
Ford Bronco é fabricado sobre a base do novo Focus, cujo segmento está em extinção no Brasil


Fabricado sobre a mesma plataforma do novo Focus, o novo SUV da Ford será o primeiro carro lançado no Brasil depois que a marca decidiu deixar de fabricar carros no País, em janeiro último. Depois que o hatch médio deixou de ser trazido da Argentina, em maio de 2020, o segmento de hatches médios no mercado brasileiro continuou sucumbindo. Portanto, em vez de trazer o Focus, a marca opta pelo SUV Bronco.

A versão que vai chegar ao Brasil é a Sport, um SUV médio para concorrer com Corolla Cross, Compass, Sportage, Equinox, entre outros. O Bronco Sport tem 4,38 metros de comprimento, 1,88 m de largura, 1,78 m de altura e 2,67 m de distância entre-eixos, ou seja, um três centrímetros mais curto e 15 cm mais alto que o Compass .

Os modelos básicos do Bronco terão motor 1.5 Turbo EcoBoost, que desenvolve 183 cv de potência. Já as versões mais caras terão motor 2.0 Turbo EcoBoost de 247 cv de potência. Em ambos os cenários, o câmbio será automático de oito marchas.

5 - SUV do Argo

Fiat Argo SUV tem medidas próximas de um modelo médio e fará as vezes da nova geração do Tipo no Brasil
Projeção/Kleber Silva
Fiat Argo SUV tem medidas próximas de um modelo médio e fará as vezes da nova geração do Tipo no Brasil

Bem que a Fiat tentou emplacar no segmento de hatches médios no Brasil, primeiro com Tipo, em 1993, depois com o Brava, em setembro de 1999, seguido do Stilo, em 2002, e ainda teve o Bravo, em 2010. Depois disso, as vendas de SUVs começaram a dominar de vez o mercado a ponto de agora, em 2021, a marca ter decidido lançar um utilitário esportivo derivado do Argo no Brasil e não a nova geração do Tipo, ainda vendida na Europa.

O SUV do Argo , que ainda não teve o nome oficial revelado, vai ser equipado com o novo motor 1.0 Fire Fly turbo, que também será fabricados em Betim (MG) e funcionará com câmbio automático e tração dianteira. Além disso, estima-se que o carro também poderá vir com o 1.3 Fire Fly aspirado que já equipa Argo, Cronos e Strada.

As medidas do novo SUV do Argo se aproximam bastante das de um hatch médio. Estima-se que o carro terá em torno de 4,10 metros de comprimento por 1,76 m de largura e 1,54 m de altura. Conhecido por enquanto como Projeto 363 , o novo modelo da Fiat já está com lançamento confirmado no Brasil pela Stellantis (FCA + PSA), mas ainda sem data definida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários