Não é à toa que alguns modelos de carros têm nomes de pistas de corrida. Agora e sempre, os circuitos esportivos podem ver vistos como laboratórios de desenvolvimento de novos componentes e tecnologias. Foi daí que resolveram instalar os volantes multifuncionais que equipam quase todos os carros vendidos hoje em dia, versões simplificadas os usados nas pistas.

Uma série de outros componentes, tanto da parte mecânica quanto estrutural também foram desenvolvidos nas corridas e passaram para os carros vendidos nas lojas, como a suspensão ativa e até o cabeçote com duplo comando de válvulas no cabeçote. Acompanhe a seguir 5 modelos que fazem homenagem às pistas.

1 - Ferrari Monza 

Ferrari Monza: esportivo italiano leva o nome de uma das pistas preferidas pelos pilotos em terras italianas
Pinterest/ Divulgação
Ferrari Monza: esportivo italiano leva o nome de uma das pistas preferidas pelos pilotos em terras italianas


Em 1954, a Ferrari 750 – obra de Dino, filho de Enzo Ferrari - com motor de apenas quatro cilindros em linha, 3.0 litros com 250 cv estreou no GP de Monza, na Itália, onde se saiu vitorioso pelas mãos do habilidoso piloto Ernie McAfee.

Para comemorar o feito histórico, não de outra: a Ferrari passou a chamá-lo 750 Monza . Sua produção durou até 1955, com pouco mais de 30 exemplares construídos. Curiosamente esta foi uma das poucas Ferrari  com um motor de 4 cilindros, cuja carroceria era assinada pelo lendário designer italiano Sergio Scaglietti.

2 - Willys Interlagos

Willys Interlagos 1961: clássico nacional faz homenagem à pista considerada um templo do automobilismo no Brasil
Divulgação
Willys Interlagos 1961: clássico nacional faz homenagem à pista considerada um templo do automobilismo no Brasil


O primeiro esportivo brasileiro foi apresentado em 1961 e ganhou o nome em referência ao autódromo paulistano , por sugestão do publicitário e jornalista Mauro Salles. Nas pistas o Interlagos venceu a prova das 500 Milhas de Interlagos , em 1962, conduzido pela dupla Christian Heins/Luiz Antonio Greco.

O Interlagos foi o primeiro modelo fabricado no Brasil com carroceria em plástico reforçado e fibra de vidro. Extremamente leve, pesando apenas 535 kg, acelerava de 0 a 100 Km/h em 14,1 segundos chegando a máxima de 160 km/h.

Você viu?

3 - Porsche Targa

Porsche Targa: traz o sobrenome do tradicional circuito italiano famoso pelas provas de rali  e por exigir destreza o volante
Divulgação
Porsche Targa: traz o sobrenome do tradicional circuito italiano famoso pelas provas de rali e por exigir destreza o volante


Um dos mais antigos circuitos da Itália, a Targa Florio , idealizada pelo piloto Vincenzo Florio, teve a sua estreia em 1906, na Sicília. O “Targa” era uma homenagem à vitória de Florio em 1903, na corrida denominada Targa Rignano.

A Porsche revelaria em 1967 o 911 semiconversível, batizado de "Targa", na qual a marca alemã obteve sucesso notável nas décadas de 50, 60 e 70. O nome ganhou tanto peso que passou a ser conhecido em outros esportivos da Porsche como o VW- Porsche 914 e até de outras marcas, apesar de não adotar o nome oficialmente.

 4- Dodge Charger Daytona

Dodge Daytona: faz alusão a um dos circuitos norte-americanos onde se atinge altas velocidades
Divulgação
Dodge Daytona: faz alusão a um dos circuitos norte-americanos onde se atinge altas velocidades


O Daytona surgiu em 1969, cujo nome homenageava o primeiro circuito onde um carro com motor Hemi, um V8 426 de 7,0 litros e 425 cv competiu. Em 1974, o Charger Daytona vencia pela quinta vez consecutiva as 500 Milhas de Daytona (EUA), pilotado por Richard Petty.

Apesar de não oficial, a Ferrari 365 GTB/4 também era conhecida como Daytona, após a vitória na tradicional prova 24 Horas de Daytona, ocupando os três primeiros lugares, em 1963.

5 - Jaguar XKR Silverstone

Jaguar XKR Silverstone: esportivo inglês é uma série limitada que faz homenagem ao mais popular circuito inglês
Divulgação
Jaguar XKR Silverstone: esportivo inglês é uma série limitada que faz homenagem ao mais popular circuito inglês


A Jaguar conquistou a sua primeira vitória com um XK120, em 1949, na Inglaterra, pilotado por Leslie Johnson, mas as honras de levar o nome em um carro da Jaguar só aconteceu em 2001, mérito do XKR, o Silverstone Edition.

A proposta era de evocar o espírito de alguns protótipos da marca e os tempos de ouro do XK120 em Silverstone . A edição especial vinha em carroceria cupê e conversível, ambos disponíveis na cor cinzenta prata, rodas de aro 20, interior personalizado sob encomenda. O XKR Silverstone teve 600 unidades, sendo que 250 foram destinadas aos EUA.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários