Microlino 2.0 Camper: barraca adaptada ao pequeno modelo elétrico que começará a ser vendido em setembro
Divulgação
Microlino 2.0 Camper: barraca adaptada ao pequeno modelo elétrico que começará a ser vendido em setembro

Já diz o velho ditado de que “tamanho não é documento”. Pelo menos esse lema deve fazer parte da filosofia da fabricante suíça Micro Mobility Solutions , especializada na fabricação de pequenos veículos, tanto para a linha adulto, quanto infantil.

O elétrico Microlino 2.0 na versão Camper  é um dos exemplos que representam bem o conceito de tamanho no qual a empresa foi buscar inspiração nos modelos da Isetta (vendido pela Iso , BMW e Romi ). Assim como o nome denuncia, trata-se de uma adaptação de "barraca" ao  microcarro .

A ideia veio do designer de produto Ozan Kayikci que considerou a conveniência do tamanho e da porta frontal que é bem prática para servir de apoio para a cobertura do “trailer”. Facilmente montado, toda a cobertura é articulada , e o espaço é bem diminuto, naturalmente, mas possibilita armazenar objetos de dois adultos, graças ao rack de teto.

Há também nichos da própria barraca acoplada ao veículo . É suficiente para dois adultos passarem uma noite com conforto durante uma pausa de viagem, garante a empresa.

O Microlino 2.0 é a segunda geração do microcarro inspirado na versão original italiana (o primeiro nunca entrou em produção), que deve começar a ser entregue ainda este ano.

Pode acomodar dois adultos e alguma bagagem, entregar uma autonomia de até 200 km com uma única carga e uma velocidade final de 90 km/h . No entanto, a Micro Mobility Solutions garante que não tem planos de colocar em produção o acessório  Camper .

Primeiro veículo fabricado no Brasil


Romi-Isetta começou a ser fabricado no Brasil em 1956, quando se tornou o pioneiro a ser feito no país
Divulgação
Romi-Isetta começou a ser fabricado no Brasil em 1956, quando se tornou o pioneiro a ser feito no país

O Isetta , um carro de baixo custo, voltado à realidade econômica pós-guerra italiana era feito pela Iso Automotoveicoli em 1953 e estrearia no Brasil no ano de 1956 com a abertura da indústria automobilística nacional.

Por aqui era feito pelas indústrias Romi , fundada em 1930 e que disponibilizava implementos agrícolas, tanto para o mercado nacional quanto externo, ganhando fama e notoriedade.

Você viu?

Graças a essa experiência, conseguiu a licença de fabricá-lo surgindo então o Romi Isetta , com o mesmo design do modelo italiano, incluindo a peculiaridade da porta única frontal que quando se abria, o volante vinha junto, facilitando a entrada no apertado habitáculo.

Media apenas 2.285 mm de comprimento, 1.380 mm de largura e era equipado com motor monocilíndrico de 300 cc e apenas 13 cv .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários