Lamborghini Miura P400 S ficou sem pintura depois da restauração, apenas com o metal da carroceria polido
Divulgação
Lamborghini Miura P400 S ficou sem pintura depois da restauração, apenas com o metal da carroceria polido

Conhecido como o primeiro supercarro com motor central, o Lamborghini Miura não é aquele tipo de clássico que se costuma ver abandonado. Mas uma rara unidade P400S ficou 40 anos guardada e, depois de restaurada, vai ser leiloada, ainda sem pintura, mas com todo o resto em perfeito estado.

O Lamborghini Miura P400S em questão teve como primeiro dono uma jovem de 19 anos que foi estudar na Califórnia (EUA) e ganhou o carro de presente dos pais iranianos. Ela ficou com o superesportivo por dois anos até que sofreu um pequeno acidente e o carro precisou ir para a oficina.

Então, a raridade acabou sendo vendida logo em seguida de feitos os reparos e o novo dono pediu algumas peças para a Lamborghini, em 1977, mas nunca chegou a usá-las no carro, que ficou parado por mais de 40 anos. Depois disso, em 2019, o modelo começou a passar por um processo de restauração longo e completo.

A versão P400 S de 1971 é uma das apenas 50 que foram fabricadas antes da chegada da SV. E durante a restauração trataram de reforçar a estrutura original e de instalar carburadores Webber ainda maiores junto com os coletores e cabeçotes do SV, o que o torna ainda mais especial.

O leilão vai acontecer no próximo dia 14 de agosto, em Monterey, na Califórnia. E mesmo com a decisão de ter deixado o Lamborghini Miura sem pintura, apenas com o metal polido, estima-se que o carro seja arrematado por algo entre US$ 1,8 milhão e US$ 2,2 milhão, ou cerca de R$ 11,5 mihões numa conversão simples.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários