Renault Kiger é o SUV subcompacto indiano mais barato que o Duster; tem motor 1.0, de três cilindros
Divulgação
Renault Kiger é o SUV subcompacto indiano mais barato que o Duster; tem motor 1.0, de três cilindros

A Renault comemora 10 anos no mercado indiano com a confirmação de uma versão especial do Kiger , SUV subcompacto com foco em mercados emergentes. O modelo é cotado para estrear no Brasil em meados de 2025, mas sua produção nacional dependerá de fatores que falaremos mais à frente.

A nova versão do Kiger recebe o sobrenome RXT . Ela será posicionada acima da versão RTZ, que atualmente ocupa o topo da linha do subcompacto na Índia. Na comparação com a versão anterior, terá novas rodas, faróis em LED e central multimídia exclusiva com conexão Android Auto e Apple CarPlay sem fio. O Kiger RXT também trará uma nova tonalidade vermelha exclusiva na carroceria.

Não há surpresas abaixo do capô, onde o Kiger mantém o motor 1.0 de três cilindros que pode desenvolver 72 cv de potência a 6.250 rpm e 9,6 kgfm de torque a 3.500 rpm. O câmbio pode ser manual ou automático do tipo CVT. Preço e data de lançamento não foram anunciados, mas clientes interessados já podem fazer uma reserva do Kiger RXT no site oficial da Renault da Índia.

Kiger no Brasil

Nissan Magnite, o 'irmão gêmeo' do Renault Kiger, também é cotado para estrear no Brasil
Divulgação
Nissan Magnite, o 'irmão gêmeo' do Renault Kiger, também é cotado para estrear no Brasil

Os SUVs subcompactos Renault Kiger e Nissan Magnite são partes importantes da nova estratégia global das montadoras, que firmaram aliança em 1999. Eles são fabricados na Índia com foco na exportação para mercados emergentes, como Malásia, Tailândia e Indonésia. O Kiger é posicionado abaixo do Duster , enquanto o Magnite é uma opção mais barata na comparação com o Kicks .

Após o anúncio dos modelos na Índia em 2020, começaram a surgir os primeiros rumores sobre a produção no Brasil. Ao que tudo indica, a Nissan tem interesse em produzir o Magnite localmente, mas a Renault adota cautela sobre o Kiger .

A Aliança Renault-Nissan opera em sinergia no Brasil. Logo, os lançamentos seguem uma estratégia conjunta para impedir a canibalização de produtos. Ter a dupla no país poderia significar uma fabricante roubando o espaço da outra. E neste momento, a produção do Nissan Magnite está mais próxima de ser concretizada. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários