Jeep Compass híbrido será importado da Europa para o Brasil como o primeiro modelo plug-in da marca no país
Divulgação
Jeep Compass híbrido será importado da Europa para o Brasil como o primeiro modelo plug-in da marca no país

A Stellantis vai fechar 2021 com três modelos eletrificados no Brasil. O primeiro é o Fiat 500e, que já chegou às lojas, em versão única. Outro será o Peugeot 208 e-GT, que está prestes a desembarcar. E o terceiro vai ser o Jeep Compass 4Xe, que já está em testes no país e será lançado entre o fim do ano e os primeiros dias de 2022, conforme apurou a reportagem de iG Carros.

O Jeep Compass 4xe será o primeiro modelo híbrido plug-in da marca no Brasil com dois motores elétricos que funcionam junto com o 1.3 turbo, o mesmo produzido em Betim (MG), mas movido apenas a gasolina por se tratar de um modelo importado da Itália. Como tem um motor elétrico para cada eixo, não precisa do eixo cardã quando a tração integral é acionada.

No caso das versões Trailhawk e S do Compass híbrido a potência combinada dos três motores (dois elétricos e um híbrido) chega a 243 cv, o que é suficiente para o carro acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 7,5 segundos e atingir 200 km/h. Ainda conforme a fabricante, com ajuda da eletrificação, o SUV é capaz de fazer até 50 km/l na cidade.

Assim como outras versões do Compass, a 4xe híbrida plug-in terá cinco modos de condução: automático, esportivo, neve, areia e outro para terrenos cheios de pedras. Sem cardã ou diferencial traseiro volumoso, o espaço no porta-malas do SUV não será prejudicado, conforme a marca americana.

E o Renegade?

Jeep Renegade da linha 2021 recebeu apenas a nova central multimídia entre as principais novidades
Divulgação
Jeep Renegade da linha 2021 recebeu apenas a nova central multimídia entre as principais novidades

O modelo mais vendido da Jeep no Brasil e líder do segmento de SUVs compactos hoje em dia, conforme os dados da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Renegade está prestes a receber novidades para a linha 2022, que chega no início do ano que vem. O carro foi flagrado em testes, ainda camuflado, e vai receber os novos motores turboflex.

Além disso, ainda está em dúvida se o Renegade vai continuar sendo vendido com motor turbodiesel. Hoje em dia, apenas 10% do mix de vendas do SUV compacto corresponde às versões movidas a diesel. Para tentar aumentar esse patamar, foi lançada a versão Moab (R$ 160.371), mas isso não tem sido o suficiente.

Com a chegada das versões turboflex, poderá sair de cena o Renegade com motor 1.8 E.TorQ, que também deixará de equipar a linha Argo e Cronos com a saída da versão HGT , que não faz parte da linha 2022, bem como a Trekking 1.8. Além disso, o já antiquado Doblò 1.8, deixará de ser oferecido no fim do ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários