Gás Natural Veicular se torna opção mais em conta em tempos de alta na gasolina e no etanol
Divulgação
Gás Natural Veicular se torna opção mais em conta em tempos de alta na gasolina e no etanol

O GNV (Gás Natural Veicular) voltou a entrar em evidência após a alta nos preços da gasolina e do etanol. Para aumentar a competitividade do setor, combater fraudes e melhorar a divulgação sobre o combustível, a Associação Brasileira do Biogás (ABiogás) anuncia a criação do Comitê Nacional do GNV .

De acordo com a ABiogás, o GNV depende de muitas empresas de pequeno e médio porte. No Comitê Nacional do GNV , elas serão representadas por associações, incluindo a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa) e Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP).

O Comitê Nacional do GNV terá o objetivo de defender pautas que sejam comuns a todas as empresas envolvidas na indústria. “No dia a dia, a negociação comercial é de cada um. Mas dentro do comitê, vamos avaliar o que é comum a todos”, diz Gabriel Kropsch, vice-presidente da ABiogás

Segundo o Comitê Nacional do GNV , todos os acidentes que ocorrem com veículos a gás são ocasionados por conversões feitas por empresas ilegais . Um dos objetivos será a identificação dos infratores para impedir mais irregularidades.

Adaptação

Atente-se à taxa de compressão do motor do seu carro antes de fazer a conversão
Divulgação
Atente-se à taxa de compressão do motor do seu carro antes de fazer a conversão

Apesar da economia de combustível, os modelos a gasolina não entregam bom desempenho quando convertidos para o GNV . Isso se deve à baixa taxa de compressão, que costuma melhorar em modelos flex ou movidos a etanol.

Você viu?

Para uma boa combustão do GNV, será necessária taxa de compressão de pelo menos 13:1. Carros movidos apenas a gasolina contam com taxa de compressão entre 8:1 e 10:1, sendo insuficientes para uma boa combustão. 

Em grosso modo, veículos flex ou movidos a álcool precisam de mais energia para mudar o combustível do estado líquido para o gasoso. Dessa forma, quando convertidos para o GNV, a temperatura média de trabalho é superior. Portanto, os modelos flex ou a etanol, teoricamente, funcionam melhor que os a gasolina se forem convertidos para GNV.

Custo-benefício

Carros com GNV podem ser até 50% mais econômicos que modelos flex ou movidos a gasolina
Divulgação
Carros com GNV podem ser até 50% mais econômicos que modelos flex ou movidos a gasolina

De acordo com um estudo feito pela Comgás, donos de veículos com instalação de GNV chegam a economizar, em média, 50% do valor que um outro condutor gastaria em um modelo flex, por exemplo. A porcentagem pode variar conforme a região do País, mas fica evidente que a instalação do kit de gás natural veicular é um recurso interessante para quem quer economizar.

A lei diz que todos os veículos com kit gás instalado devem passar por uma vistoria anual, ainda que muitos proprietários não dêem a atenção necessária para a segurança. É necessário procurar uma oficina que seja tanto aprovada no Inmetro quanto registrada pelo Denatran.

Para a vistoria, o proprietário deve apresentar a autorização prévia do Detran (comprovando que seu veículo estava apto a receber a instalação), atestado de qualidade do instalador e nota fiscal de instalação e componentes. Vale lembrar que ao transitar com o carro portando a documentação do  GNV com validade vencida, o proprietário poderá ter o licenciamento anual do seu carro negado pelo Detran.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários