O BMW 507 de Elvis Presley foi restaurado em 2016 e faz parte do acervo do museu da marca alemã, em Munique (Alemanha)
Divulgação
O BMW 507 de Elvis Presley foi restaurado em 2016 e faz parte do acervo do museu da marca alemã, em Munique (Alemanha)

BMW, Bayerische Motoren Werke, ou traduzindo do alemão para o português, Fábrica de Motores da Baviera começou produzindo motores para aviões e depois após a Primeira Guerra Mundial, impedida de fazê-los, passou a fabricar motos e depois, automóveis.

Foi nesse último produto, por assim dizer, que se consagrou e ficou conhecida no mundo. A esportividade de seus carros era característica marcante e um exemplar que representa bem isso é o 507 , um roadster que encantou até rei do rock Elvis Presley.

Desenvolvido pelo designer Albrecht Graf Goert, o 507 foi lançado em 1955 e era bem à frente do tempo, especialmente pelo design de linhas marcantes e tecnologia de ponta.

O modelo das fotos em questão é exatamente o do famoso músico o qual o adquiriu e ficou pelo período de um ano enquanto cumpria o serviço militar, na Alemanha.

Você viu?

O 507 de 1958 na cor original branco Feather White de Elvis era dotado de motor V8, de alumínio, de 150cv , rodas presas por porca central e interior preto e branco e um rádio Becker Mexico.

Assim, o tão aclamado e especial 507 foi pintado de vermelho e considerado perdido por décadas, até que foi redescoberto em um celeiro na Califórnia. De volta a Munique, foi cuidadosamente restaurado pelo BMW Group Classic, exatamente como era quando o famoso músico o adquiriu.

O processo de restauro durou dois anos e após isso, em 2016, foi exposto no famoso encontro de carros antigos e clássicos Concours d´Elegance, de Pebble Beach , nos Estados Unidos.

Dada às linhas esportivas que sempre fizeram parte da tradição da BMW, o 507 também foi o primeiro modelo com duas grandes entradas horizontais de ar e frente em ângulo dinâmico, batizado de ‘Sharknose’ ou ‘nariz de tubarão’, e inspirou outros carros como os Série 3, 5 e 7 até os anos 90. 

Se na época, o 507, que foi produzido até 1959 com uma tiragem de só 254 exemplares, já eram bastante raros e cobiçados, imagine hoje...

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários