Cityhawk da Urban Aeronautics é o primeiro 'carro voador' projetado para pousar em helipontos de edifícios
Reprodução
Cityhawk da Urban Aeronautics é o primeiro 'carro voador' projetado para pousar em helipontos de edifícios

A israelense Urban Aeronautics é a projetista do primeiro veículo elétrico compacto de decolagem e pouso vertical sem asas (eVTOL) cujo conceito está se aproximando em realidade. Pelo menos é o que a empresa está demonstrando com o Cityhawk.

Projetado principalmente para fazer fretamentos aéreos comerciais e serviços médicos de emergência (EMS), o veículo não tem asas, é do tamanho de um carro, comporta até 5 pessoas e é capaz de realizar vários voos por dia nas cidades.

Para isso, o Cityhawk integra uma tecnologia Fancraft inovadora, baseada em dois rotores dutos fechados, que não só aumentam a estabilidade mesmo durante turbulência, mas também diminuem o ruído significativamente, tanto dentro quanto fora da cabine.

Além disso, o ‘carro voador’ também incorpora sistemas autônomos capazes de detectar e evitar tráfego, linhas de transmissão e outras estruturas urbanas, e pode operar com segurança à noite e em todas as condições climáticas.

Leia Também

Outro benefício de seu design compacto é a capacidade de pousar em helipontos colocados em telhados de edifícios, o que economiza tempo e aumenta a eficiência, especialmente em caso de emergência. Por dentro, o luxo impera ao comparado de um sedã de luxo . Traz assentos confortáveis, Wi-Fi e telas sensíveis ao toque.

No início deste ano, a Urban Aero também fez parceria com Hypoint , com sede na Califórnia, com o objetivo de adaptar a tecnologia de célula de combustível para o CityHawk , que é projetado para ser movido a hidrogênio. Os primeiros testes de voo foram realizados com sucesso alguns meses atrás.

A próxima meta da empresa aeroespacial é levantar US$ 100 milhões (quase R$ 526 milhões) , a fim de desenvolver ainda mais a tecnologia Fancraft movida a hidrogênio. O início parece promissor com os primeiros US$ 10 milhões (R$ 52,7 milhões) vindos de investidores privados dos EUA, Israel e Brasil.

Além disso, uma organização de caridade israelense local para voos de resgate fez a primeira encomenda do Cityhawk eVTOL para ser usado como ambulância.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários