Chevrolet Tracker é um dos modelos fabricados em São Caetano do Sul, onde a linha de montagem está parada
Divulgação
Chevrolet Tracker é um dos modelos fabricados em São Caetano do Sul, onde a linha de montagem está parada

Funcionários da fábrica da Chevrolet em São Caetano do Sul (SP) entraram em greve por tempo indeterminado após recusarem a proposta salarial feita pela empresa.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul afirma que a Chevrolet oferece reposição integral da inflação, mais 50% do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), vale-alimentação de R$ 350,00 a empregados com salários até R$ 4.429 e abono de R$ 1 mil para outubro de 2021.

A Força Sindical exige reposição salarial com base no INPC acumulado dos últimos 12 meses, aumento de 5% para o piso salarial, vale-alimentação de até R$ 1 mil para trabalhadores, participação nos resultados da empresa e adiantamento da metade do décimo terceiro salário do ano que vem para fevereiro.

A fábrica de São Caetano do Sul é uma das maiores do ABC Paulista. Atualmente, são produzidos os modelos Onix Joy , Onix Joy Plus , Spin e Tracker . A Chevrolet ainda não se posicionou oficialmente sobre a greve.

A unidade de São José dos Campos (SP), onde são produzidos os utilitários Trailblazer e S10 , e o complexo Gravataí (RS), que aloca a produção de Onix e Onix Plus , continuam operando normalmente. Todas as fábricas da Chevrolet no Brasil ficaram paralisadas por quatro meses ao longo de 2021, consequência direta da falta de semicondutores na indústria. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários