Alta cotação do dólar e do valor do barril de petróleo são fatores que contribuíram para elevação dos preços dos combustíveis
Pixabay
Alta cotação do dólar e do valor do barril de petróleo são fatores que contribuíram para elevação dos preços dos combustíveis

O ano terminou com a gasolina e o etanol custando mais caro no bolso dos brasileiros. O mês de dezembro fechou com a gasolina custando em média R$ 6,890, alta de 46,7% em relação a dezembro do ano passado, quando custava R$ 4,696.


Já no comparativo com o mês de novembro, o combustível ficou 0,52% mais em conta em dezembro, passando de R$ 6,926 para R$ 6,890, mantendo quedas identificadas na primeira quinzena deste mês.

O etanol, com valor médio atual de R$ 5,779 teve alta de 56,5% em relação a dezembro do ano anterior. Bem como a gasolina , o combustível vem apresentando queda desde a primeira quinzena de dezembro e o valor, que fechou novembro a R$ 5,853, baixou para R$ 5,779, uma economia de 1,26%.

Apesar de ter a maior variação de baixa no valor, de 1,54%, em relação a novembro, o Centro-Oeste permanece no ranking da Região com a gasolina mais cara do país, cobrada a R$ 6,951.

Em contrapartida, o Centro-Oeste comercializou o etanol mais barato, a R$ 5,346, e com a maior redução de preço, de 6,80%. Já o Sul se destacou na análise com a gasolina mais barata, comercializada a R$ 6,723, e o etanol mais caro (R$6,188).

Os dados foram obtidos através do IPTL , índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários