Toyota Etios Aibo: traseira com o vidro opaco é uma das diferenças do modelo que já deixou de ser vendido o Brasil
Divulgação
Toyota Etios Aibo: traseira com o vidro opaco é uma das diferenças do modelo que já deixou de ser vendido o Brasil

Produzido pela Toyota do Brasil para o mercado argentino, o Etios é homologado como veículo de transporte de pequenas cargas, parecido com o que acontecia com outros compactos, como VW Gol e Fiat Uno, ambos na versão Furgão.


Porém, assim como as demais versões do Etios , a Aibo é uma versão brasileira que só será vendida para a Argentina e a ideia surgiu como resposta ao forte crescimento do comércio on-line , atrelado aos curtos prazos de entrega e desafios logísticos nas regiões metropolitanas.

Aibo, em japonês, significa ‘’parceiro”. O veículo é fruto de um projeto de conversão que buscou atender necessidades de consumidores do país vizinho, demandando customização do portfólio com o hatch produzido pela operação brasileira na planta de Sorocaba (SP).

Toda a traseira do Aibo foi adaptada para servir como transporte. Jorge Mussi, gerente geral de Pós-vendas e Service Parts conta que a ideia era manter, desde o início, as características do veículo atual.

Leia Também

Leia Também


“A suspensão, por exemplo, é a mesma, uma vez que o cálculo de peso considerou a situação original do veículo. Com a retirada dos componentes traseiros, abria-se a possibilidade de ganhos em 450 kg de carga e 1.200 litros de espaço” , explica o executivo.

No Brasil, a KINTO , empresa de mobilidade da Toyota, oferece a mesma customização em veículos Etios seminovos, já que o modelo encerrou seu ciclo comercial em abril do ano passado para o mercado brasileiro.

A nova versão tem o objetivo de atender pequenos clientes frotistas que buscam uma alternativa econômica e acessível para terem um veículo de carga confiável. Os preços para o Etios Aibo via serviço KINTO devem variar conforme o período de meses e pacote de quilometragem contratados pelo cliente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários