Kombi 1979: Se, no Brasil, o modelo só valoriza, no exterior, já é extremamente valorizado
Reprodução
Kombi 1979: Se, no Brasil, o modelo só valoriza, no exterior, já é extremamente valorizado

Não há dúvida que o comércio de carros antigos é muito grande. Em países como os EUA, exportar um carro pode ser um negócio lucrativo se a pessoa conhecer bem o mercado.

O mais recente sucesso ocorreu com uma Volkswagen Kombi brasileira, que depois foi convertida em motorhome. O modelo de 1979 foi importado para os EUA em março de 2022 e foi vendida sem reserva através do site virtual bringatrailer.com .

Devido ao tempo, o exemplar apresentava alguns problemas como um rádio AM/FM de reposição que precisava de revisão, motor e câmbio vazando óleo, bolha de tinta no canto inferior dianteiro da porta do lado do motorista, além de manchas externas, algo fácil de ser resolvido e que não foi impedido de vender em tempo recorde.

De acordo com informações do site, a van brasileira foi vendida pelo preço de US$ 22.000, ou R$ 118.771 , fazendo uma conversão simples. O modelo agrega valores típicos de sua época, como a cor Bege Ipanema, tecido texturizado e interior em vinil marrom, bagageiros duplos e uma escada lateral.

A cabine dianteira apresenta assentos revestidos em tecido tipo veludo, cortinas estampado em xadrez nas cortinas e vinil marrom, e os acessórios incluem cintos de segurança de três pontos e revestimentos de piso de borracha preta. O hodômetro de cinco dígitos mostra 85 mil quilômetros cuja quilometragem total é desconhecida.

O exterior foi atualizado ainda quando estava com o dono anterior, o que explica a carroceria de boa aparência , incomum para uma van de 43 anos. As rodas de 14 polegadas combinam com a cor da carroceria e vêm com calotas de aço inoxidável estampadas pela VW.

Falando na parte interna, na cabine traseira apresenta painéis de madeira e uma configuração de motorhome, com direito uma cama dobrável e uma mesa dobrável . O equipamento de acampamento adicional inclui uma pia, tanques de água, uma bateria auxiliar, uma conexão de energia de 220 volts e vários compartimentos de armazenamento.

Quanto à motorização, o velho e confiável boxer de 1,6 litro refrigerado a ar está equipado com carburadores Solex de dupla corrente descendente.  A potência de 58 cv é enviada para as rodas traseiras através de uma transmissão manual de quatro velocidades.

Dele, sai um chuveiro com direito a água quente para um banho improvisado e que aproveita o calor do motor, que também pode ser muito útil para limpar os pés, logo após um mergulho no mar.

No Brasil, a Kombi foi fabricada ininterruptamente entre 2 de setembro de 1957 e 18 de dezembro de 2013, sendo praticamente o veículo  mais antigo no mercado do país e considerada a precursora das vans de passageiros e carga.

Apesar do sucesso, a VW decidiu parar a sua produção devido ao decreto firmado de que os carros a partir de 2014, deveriam ter freios ABS e airbag frontal duplo. Assim, o antigo projeto mostrou-se inviável às novas exigências da legislação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários