Tamanho do texto

Crescimento acima do esperado nas vendas do ano passado deixam montadoras ainda mais otimistas para 2018. Confira a análise

O mercado de automóveis novos no Brasil em 2017 teve uma elevação acima do esperado pelos fabricantes. E com isso, todos acreditam que 2018 será o ano da retomada com o final da crise que o setor enfrentou nos últimos anos.

LEIA MAIS: Sergio Habib fala tudo sobre a nova JAC no Brasil

Apesar das vendas terem sido boas nos últimos meses do ano, foram as exportações que deixaram os fabricantes animados, pois cresceram consideravelmente em 2017 e deverão continuar no mesmo ritmo em 2018. O desempenho da exportação em dezembro, com 61,1 mil unidades, confirmou algo que já era quase certo sobre o mercado : 2017 foi o ano em que o Brasil mais exportou em toda a história.

Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea. No total do ano foram 762 mil unidades exportadas, alta de 46,5% na comparação com as 520,1 mil de 2016. O melhor ano em exportação até então era 2005, com 724,2 mil unidades. Dezembro ficou 16,3% abaixo das 73,1 mil unidades de novembro e 2,6% menor que as 62,8 mil de dezembro de 2016. As exportações tiveram papel importante no desempenho da produção.

No último mês do ano a indústria fabricou 213,7 mil unidades, acréscimo de 6,9% sobre as 199,9 mil de dezembro de 2016 e redução de 14,2% sobre as 249,1 mil de novembro. No ano foram produzidos 2,70 milhões de unidades, alta de 25,2% diante das 2,16 milhões de 2016. O licenciamento terminou 2017 com 2,24 milhões de unidades comercializadas, 9,2% acima das 2,05 milhões de 2016. Apenas no último mês foram 212,6 mil unidades licenciadas, alta de 4,1% tanto sobre igual período de 2016 quanto sobre novembro do mesmo ano.

E para tentar manter este crescimento, todas as marcas nacionais estão lançando novos produtos. Com isso, as lojas ganham maior fluxo e outros modelos da marca também acabam sendo vendidos.

Mercado: com vendas aquecidas, a Anfavea olha para 2018 com muito otimismo
Divulgação
Mercado: com vendas aquecidas, a Anfavea olha para 2018 com muito otimismo

A primeira a lançar um novo carro este ano foi a Volkswagen, que já colocou na rua o sedan Virtus. Na mesma plataforma do Polo, o Virtus é um modelo intermediário entre o Voyage e o Jetta, que deverá chegar remodelado em breve. O novo Jetta foi apresentado no Salão de Detroit.

LEIA MAIS: Assista ao vídeo da nova Toyota Hilux SR Challenge no Pantanal

Logo em seguida chega mais um sedan ao marcado brasileiro, o Fiat Cronos, que usa a plataforma do Argo. Este carro tem um design bastante jovem e com isso a Fiat acredita em boas vendas. Chega para concorrer com o Virtus, mas de menor preço, tem menos conteúdo.

Alta também nos caminhões

O segmento que mais sofreu durante a crise da indústria automotiva foi o de caminhões, mas que agora também está experimentando uma ligeira recuperação. Em 2017 as vendas de caminhões somaram 51,9 mil unidades, aumento de 2,7% diante das 50,6 mil unidades do ano anterior. Em dezembro, 6,1 mil unidades foram comercializadas, número 11% maior do que as 5,5 mil de novembro e 36,5% superior as 4,5 mil unidades de dezembro de 2016.

LEIA MAIS: Saiba como tem sido a transformação do mercado de carros de luxo

Na produção, o ano fechou com alta de 37%: foram 82,9 mil caminhões este ano e 60,5 mil no ano passado. Incluindo automóveis, comerciais e pesados, para 2018 a expectativa é de crescimento de mercado de 11,7% no licenciamento (2,50 milhões de unidades), 5% na exportação (800 mil unidades) e 13,2% na produção (3,06 milhões de unidades).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.