Marlon Brando e sua Triumph Thunderbird 6T 1950 em “O Selvagem” arrow-options
Divulgação
Marlon Brando e sua Triumph Thunderbird 6T 1950 em “O Selvagem”

Mais uma semana sem poder avaliar novas motocicletas, porém mais uma semana para criar novos assuntos sobre elas. Se bem que o assunto que trago hoje não é nada novo, já que existem por aí uma quase infinidade de listas que enumeram as mais famosas motocicletas que já apareceram na telona e na telinha. Só que o barato da coisa é justamente esse, pesquisar e fazer uma nova lista das motos nos filmes.

LEIA MAIS:Harley-Davidson, só por fotografias

John Travolta pilota uma Harley-Davidson Fat Boy em “Motoqueiros Selvagens” arrow-options
Divulgação
John Travolta pilota uma Harley-Davidson Fat Boy em “Motoqueiros Selvagens”

Eu sempre comentei, principalmente no meio de um filme de ação – e muita gente odeia assistir um filme comigo, porque não resisto aos comentários, quando envolvem veículos em cena – que cada vez mais os produtores precisam caprichar nas tomadas, pois os recursos para descobrir cenas mal feitas são muitos atualmente. Veja as motos nos filmes que separei.

A Triumph Thunderbird 6T era do próprio Marlon Brando arrow-options
Divulgação
A Triumph Thunderbird 6T era do próprio Marlon Brando

Lembro bem, ainda nos anos 80, assistindo ao filme Chuva Negra (Black Rain, 1989) no meu moderno video-cassete, que voltei infinitas vezes a cena em que o personagem do Andy Garcia é decapitado por um motociclista. Quadro a quadro, fiquei sabendo dos truques de filmagem, mas não tive toda a certeza de qual motocicleta se tratava, devido à cena escura e à baixa resolucão da imagem do aparelho e da TV.

O tenente Thomas Edward Lawrence e sua Brough Superior SS100 de 1932 arrow-options
Divulgação
O tenente Thomas Edward Lawrence e sua Brough Superior SS100 de 1932

Você sabe quais são as motocicletas mais famosas do cinema? Vamos, então, começar lá atrás, nos anos 50, mais precisamente em 1953. Marlon Brando estrelava o filme O Selvagem (The Wild One, 1953), interpretando um motociclista rebelde que aterrorizava pequenas cidades do interior dos Estados Unidos.

Peter O’Toole em “Lawrence da Arábia”. A moto utilizada no filme deve ser uma Triumph SD arrow-options
Divulgação
Peter O’Toole em “Lawrence da Arábia”. A moto utilizada no filme deve ser uma Triumph SD

Sua motocicleta era uma Triumph Thunderbird 6T 1950, adornada por um troféu amarrado sobre o farol, que ele havia roubado ao invadir uma corrida de motos e se declarar vencedor. Ingênuo, até, para os dias atuais. De acordo com o que se publicou na época, essa motocicleta era mesmo de propriedade de Marlon Brando.

Bud Elkins, dublê de Steve McQueen, tentando saltar a cerca em “Fugindo do Inferno” arrow-options
Divulgação
Bud Elkins, dublê de Steve McQueen, tentando saltar a cerca em “Fugindo do Inferno”

Já nos anos 60, em 1962, o filme Lawrence da Arábia era uma daquelas grandes produções de Hollywood. Fui assistir no cinema com meu pai, que estava fascinado pela Brough Superior SS100 de 1932 que o personagem principal, vivido por Peter O’Toole, pilotava. História real, o oficial inglês realmente possuía essa motocicleta e morreu com ela, em um acidente ao tentar desviar de dois garotos em suas bicicletas.

A moto que se passava por alemã era uma inglesa Triumph TR6 Trophy arrow-options
Divulgação
A moto que se passava por alemã era uma inglesa Triumph TR6 Trophy

Era a oitava Brough Superior SS100 que o tenente inglês possuía e ele já havia encomendado a nona, que só ficou pronta após a sua morte, em maio de 1935. A Brough Superior SS100 era considerada a melhor motocicleta do mundo, a “Rolls Royce” das motocicletas, e seu valor atualmente ultrapassa os vários milhões de dólares.

James Coburn, James Garner, Steve McQueen e o diretor John Sturges em “Fugindo do Inferno” arrow-options
Divulgação
James Coburn, James Garner, Steve McQueen e o diretor John Sturges em “Fugindo do Inferno”

O mais irônico é que a motocicleta aparece muito pouco nas quase quatro horas de filme e, logicamente, a motocicleta utilizada nas filmagens não era uma Brough Superior. Há alguma polêmica sobre qual motocicleta era na realidade, me parece ser uma Triumph SD.

Elvis Presley em sua Honda CB 77 1964 em “Carrossel de Emoções” arrow-options
Divulgação
Elvis Presley em sua Honda CB 77 1964 em “Carrossel de Emoções”

No próximo filme há uma cena com motocicleta que pode ser a mais famosa de todas, mesmo se tratando de um filme de guerra: Fugindo do Inferno (The Great Escape, 1963). Nesse filme, Steve McQueen tenta fugir de um campo de prisioneiros durante a Segunda Grande Guerra e, em uma dessas tentativas, ele salta sobre uma cerca de arame farpado com uma motocicleta roubada dos militares alemães.

Elvis Presley e Barbara Stanwick em “Carrossel de Emoções” arrow-options
Divulgação
Elvis Presley e Barbara Stanwick em “Carrossel de Emoções”

O interessante é que a motocicleta deveria ser alemã, uma BMW, ou uma Zundapp, mas McQueen, que não usou dublê na maioria das cenas, fez questão de utilizar nas filmagens a sua preferida, a inglesa Triumph TR6S Trophy. Disfarçada, é claro! Nesta cena em particular, o dublê foi o piloto Bud Elkins.

Megan Fox e sua Aprilia RS 250 em “Transformers” e Daniel Craig na Montesa Cota arrow-options
Divulgação
Megan Fox e sua Aprilia RS 250 em “Transformers” e Daniel Craig na Montesa Cota

Entre os divertidos filmes protagonizados por Elvis Presley, em O Carrossel de Emoções (Roustabout, 1964) ele pilota uma Honda CB77, do mesmo ano do filme. Essa motocicleta com motor bicilíndrico de 305 cm3 também era conhecida como Super Hawk.

LEIA MAIS: Pilotando a Ducati Diavel 1260S

Gerard Depardieu viaja com uma Munch 4TTS 1200 de 1969 em “Mammuth” arrow-options
Divulgação
Gerard Depardieu viaja com uma Munch 4TTS 1200 de 1969 em “Mammuth”

Os filmes do eterno agente secreto James Bond sempre mostram muitos automóveis bem interessantes, mas às vezes há motocicletas também. No filme 007 Contra a Chantagem Atômica (Thunderball, 1965), logo no início uma mulher pilotando uma BSA Lightning do mesmo ano do filme salva o agente inglês (Sean Connery) disparando foguetes explosivos de sua própria motocicleta, contra o Ford Fairlane 500 Skyliner 1957 dos vilões.

A atriz italiana Luciana Paluzzi na BSA Lightning 1965 equipada com foguetes arrow-options
Divulgação
A atriz italiana Luciana Paluzzi na BSA Lightning 1965 equipada com foguetes

A atriz era a italiana Luciana Paluzzi, que logo após descarta sua moto em um lago. Uma pena! Mas ela também era vilã, Fiona Volpe, e também foi descartada por seu patrão Maximillian Largo, por não eliminar o 007 em uma cena posterior.

A vilã salvou James Bond de um ataque e depois descartou sua motocicleta em um lago arrow-options
Divulgação
A vilã salvou James Bond de um ataque e depois descartou sua motocicleta em um lago

Eu não poderia deixar de comentar o filme de motocicletas mais famoso de todos os tempos, Sem Destino (Easy Rider), de 1969. Peter Fonda percorre as estradas norte-americanas com sua Harley-Davidson customizada, a “Capitão América”, talvez uma Hydra Glide de 1952.

A antológica imagem de Peter Fonda e Dennis Hopper em “Sem Destino” arrow-options
Divulgação
A antológica imagem de Peter Fonda e Dennis Hopper em “Sem Destino”

Há muita polêmica em torno das muitas motocicletas preparadas para o filme. Diz-se que as que sobreviveram às filmagens foram roubadas e depois recuperadas, diz-se também que muitas réplicas foram construídas depois e algumas se passam por verdadeiras.

Joe Namath e sua Harley-Davidson em “C.C. & Company” arrow-options
Divulgação
Joe Namath e sua Harley-Davidson em “C.C. & Company”

Nem todos os filmes são tão famosos. Na mesma época, um filme chamado C.C. & Company mostra o personagem do pouco conhecido ator Joe Namath tentando entrar no circuito do motocross para impressionar a mocinha, nada menos que a grande estrela Ann-Margret.

No filme de 1970, C.C. rouba uma Kawasaki 250 para participar de uma prova de motocross arrow-options
Divulgação
No filme de 1970, C.C. rouba uma Kawasaki 250 para participar de uma prova de motocross

Ele pilota uma Harley-Davidson customizada, no mesmo estilo da motocicleta de Peter Fonda (os filmes são contemporâneos), e rouba de uma loja uma Kawasaki 250 de motocross para poder correr. O interessante é que ele sai da loja rebocando a Kawa roubada amarrada no para-lama traseiro da sua Harley.

E carrega a moto roubada no bagageiro de sua Harley arrow-options
Divulgação
E carrega a moto roubada no bagageiro de sua Harley

Outro filme no qual as motocicletas são parte muito importante da trama é Mad Max, de 1979. O policial Max, vivido por Mel Gibson, pilota seus Ford Falcon modificados, mas seu parceiro Goose circula com uma Kawasaki Z1000 de 1977. Com a perna quebrada, ele é visto pilotando uma Suzuki 250 tricilíndrica. Toecutter, o vilão da história, pilota uma Kawasaki Z900 1974.

Em “Mad Max”, motociclistas errantes aterrorizam uma região na Austrália em um futuro próximo arrow-options
Divulgação
Em “Mad Max”, motociclistas errantes aterrorizam uma região na Austrália em um futuro próximo

No filme Rambo (First Blood, 1982), Sylvester Stallone rouba uma Yamaha XT 250 para fugir do xerife, mas na edição trocaram o som do motor quatro tempos dessa motocicleta pelo som de um motor dois tempos. Parece que o pessoal de Hollywood gosta muito dos motores dois tempos, pois já flagrei esse expediente em alguns outros filmes.

O policial Goose e sua Kawasaki Z1000 arrow-options
Divulgação
O policial Goose e sua Kawasaki Z1000

Em 1983, foi a vez do ator Mickey Rourke e sua Kawasaki GPz 550, no filme O Selvagem da Motocicleta (Rumble Fish). E no filme Purple Rain, de 1984, o cantor Prince circula com uma Honda CM 400A 1981 com uma enorme carenagem.

A Kawasaki Z1000 1977 de Goose, parceiro de Mel Gibson, o Mad Max arrow-options
Divulgação
A Kawasaki Z1000 1977 de Goose, parceiro de Mel Gibson, o Mad Max

A Honda CM 400A é a versão custom e com câmbio automático da nossa velha conhecida Honda CB 400. A Kawasaki GPZ mais famosa, no entanto, foi a primeira Ninja, de 1986, no filme Top Gun, do mesmo ano, pilotada pelo personagem de Tom Cruise.

Com a perna quebrada, Goose se diverte com uma Suzuki KH 250 tricilíndrica dois tempos arrow-options
Divulgação
Com a perna quebrada, Goose se diverte com uma Suzuki KH 250 tricilíndrica dois tempos

Mantendo a cronologia, em 1989 Michael Douglas protagonizou o policial Chuva Negra (Black Rain), pilotando uma Harley-Davidson Sportster. No Japão, seu parceiro vivido por Andy Garcia é decapitado por um vilão pilotando uma pequena Suzuki RH 125, usando uma espada katana.

LEIA MAIS: Vintage e ao estilo café racer, é a Kawasaki Z900RS Café

A motocicleta de Toecutter, o vilão de “Mad Max”, é uma Kawasaki Z1000 A1 arrow-options
Divulgação
A motocicleta de Toecutter, o vilão de “Mad Max”, é uma Kawasaki Z1000 A1

Novamente uma motocicleta domina a cena em um filme de Hollywood. Desta vez foi o Exterminador do Futuro 2 (Terminator, 1991), filme que popularizou a Harley-Davidson Fat Boy. Com essa motocicleta, na cena mais empolgante do filme, Arnold Schazeneger salva um garoto com uma Honda XR 125 de ser esmagado por um caminhão.

Rambo roubando uma Yamaha XT 250 para fugir do xerife arrow-options
Divulgação
Rambo roubando uma Yamaha XT 250 para fugir do xerife

Cheio de ação, o filme Pulp Fiction, de 1994, mostra apenas uma cena com motocicleta, quando Bruce Willys rouba a Harley-Davidson FXR Super Glide do candidato a defunto Zed. O nome da motocicleta, pintado no tanque, é Grace.

Um membro da Yakuza com uma Suzuki RH 125 usa uma katana para decapitar Andy Garcia arrow-options
Divulgação
Um membro da Yakuza com uma Suzuki RH 125 usa uma katana para decapitar Andy Garcia

Aí é que essa mania de prestar atenção nos detalhes dos filmes vale a pena: quase ninguém viu, quando Butch sai da loja com a moto, que ela tem dois carburadores Weber ou Dell’Orto saindo para fora do filtro de ar, que está lá apenas como figuração, mas quando ele chega em casa, a motocicleta não tem mais esses carburadores. Seriam duas motocicletas muito parecidas? Ou os carburadores deram pau entre uma cena e outra e tiveram que ser retirados?

Rambo roubando uma Yamaha XT 250 para fugir do xerife arrow-options
Divulgação
Rambo roubando uma Yamaha XT 250 para fugir do xerife

Tom Cruise volta a acelerar em um filme de ação. Desta vez é no primeiro dos Missão Impossível, de 1996, e a motocicleta agora é uma Triumph Speed Triple. Já no filme O Amanhã Nunca Morre (Tomorrow Never Dies), de 1997, o James Bond Pierce Brosnan faz o diabo com uma BMW R1200C Cruiser e uma mão amarrada em sua parceira de garupa, pelos telhados chineses.

Em “O Selvagem da Motocicleta”, Mickey Rourke desfila com uma Kawasaki GPz 550 arrow-options
Divulgação
Em “O Selvagem da Motocicleta”, Mickey Rourke desfila com uma Kawasaki GPz 550

Esse filme mostrou a primeira custom da marca alemã, a cruiser, que era muito estilosa mas ruim de ser pilotada. Sei disso porque foi a capa da primeira edição da minha revista Motociclismo Magazine, de janeiro de 1998. Só que agora a motocicleta é extremamente cult, bastante procurada por colecionadores.

O cantor Prince em sua Honda CM 400A com câmbio automático em “Purple Rain” arrow-options
Divulgação
O cantor Prince em sua Honda CM 400A com câmbio automático em “Purple Rain”

No filme Matrix, de 1999, Carrie-Anne Moss pilota que nem uma doida uma Ducati 996. E no filme Diarios de Motocicleta, de 2004, Gael Garcia Bernal na pele do guerrilheiro Che Guevara leva uma Norton 500 1939 por caminhos muito difíceis pela América do Sul de 1952.

O começo da saga Ninja, com a Kawasaki GPz 900 em “Top Gun” arrow-options
Divulgação
O começo da saga Ninja, com a Kawasaki GPz 900 em “Top Gun”

Em Desafiando Os Limites (The World Fastest Indian, 2005), o piloto neo-zelandês Burt Munro, vivido por Antony Hopkins, estabelece o recorde mundial de velocidade no lago salgado de Bonneville, em 1967, com uma Indian Scout de 1920. É uma história real.

Michael Douglas começa o filme “Chuva Negra” pilotando uma Harley-Davidson arrow-options
Divulgação
Michael Douglas começa o filme “Chuva Negra” pilotando uma Harley-Davidson

Bem, em 2007 tivemos um filminho improvável, com quatro Harley-Davidson e quatro bons atores, Motoqueiros selvagens (Wild Hogs). John Travolta , Martin Lawrence, William H. Macy e Tim Allen alugam as motos e saem por aí, ingenuamente arrumando encrencas. Uma das Harley é uma Softail Springer, com o belíssimo garfo dianteiro cromado, e as outras são Fat Boy e Softail Deuce.

O androide na Fat Boy ajuda o garoto na Honda XR 125 em “O Exterminador do Futuro 2” arrow-options
Divulgação
O androide na Fat Boy ajuda o garoto na Honda XR 125 em “O Exterminador do Futuro 2”

Pontas, também, fizeram a Montesa Cota 4RT pilotada pelo James Bond Daniel Craig, no Quantum Of Solace, de 2007, e a Aprilia RS 125 pilotada pela atriz Megan Fox no filme Transformers, de 2009. Mas há alguns filmes totalmente centrados nas motocicletas, como o road movie Mammuth, de 2010, no qual o aposentado vivido pelo francês Gérard Depardieu cruza o país com sua desconhecida Munch 4TTS 1200 de 1969, cujo apelido é o nome do filme.

Bruce Willys de olho na Grace, em “Pulp Fiction”. Note o carburador duplo da Harley arrow-options
Divulgação
Bruce Willys de olho na Grace, em “Pulp Fiction”. Note o carburador duplo da Harley

É, são muitos os filmes que mostram as motocicletas, seria quase impossível comentar sobre todos. Mais recentemente, Motoqueiro Fantasma (Ghost Rider, 2011) não poderia faltar, devido ao nome do filme, mas com uma história inverossímil. Ou a rápida aparição, mais uma vez, do James Bond Daniel Craig pilotando uma Honda CRF 250, em Operação Skyfall, de 2012.

Em “O Amanhã Nunca Morre”, James Bond faz o diabo com uma BMW R 1200C Cruiser arrow-options
Divulgação
Em “O Amanhã Nunca Morre”, James Bond faz o diabo com uma BMW R 1200C Cruiser

Ou mesmo em Capitão América, de 2011, com o ator principal Chris Evans pilotando uma Harley-Davidson moderna adaptada para parecer uma WLA, ou em sua sequência, de 2014, quando ele pilota, entre outras Harley, uma FX 750 Street. Com o escudo nas costas e tudo mais.

Che Guevara, seu amigo e a Norton 500 de 1939 em “Diários de Motocicleta” arrow-options
Divulgação
Che Guevara, seu amigo e a Norton 500 de 1939 em “Diários de Motocicleta”

Para finalizar, eu não poderia deixar de mencionar o mais recente filme desta lista, Chip’s, de 2017. Quem assistiu assiduamente o seriado dos anos 70, como eu, certamente acharia que o longa, 40 anos depois, seria um fiasco, como muitos outros filmes que pretendem se apropriar da fama das ideias originais. Mas não.

Antony Hopkns é Burt Munro, em “Desafiando Limites” arrow-options
Divulgação
Antony Hopkns é Burt Munro, em “Desafiando Limites”

No seriado, Erick Estrada pilotava uma Kawasaki Z900 policial, às vezes até fazendo algumas acrobacias naquela banheira. Para minha surpresa, o filme atual é divertido, escrachado, uma comédia, quase sátira, com algumas ligações com a estrutura do seriado. E as motocicletas desta vez são BMW R 1200 RT policiais. Só que as melhores cenas são feitas com Ducati Hypermotard, com direito a macacão de couro colorido nos policiais. Vale a pena assistir, mesmo com o risco de indignar os grande fãs do seriado original.

A Harley flamejante em “Motoqueiro Fantasma” arrow-options
Divulgação
A Harley flamejante em “Motoqueiro Fantasma”

Se ficarmos enclausurados ainda pelo período que se espera, certamente vai haver muito tempo para assistirmos todos esses filmes. Além das motocicletas, também sou fã de cinema, por isso sugiro a vocês que, como eu, pesquisem sobre esses filmes e essas motos nos filmes no IMDB (Internet Movie Database), ou, ainda melhor, no IMCDB (Internet Movie Cars Database). Tempo não faltará.

Capitão América e sua Harley-Davidson Street 750 arrow-options
Divulgação
Capitão América e sua Harley-Davidson Street 750


    Veja Também

      Mostrar mais