A Harley-Davidson Fat Bob oferece pilotagem mais esportiva do que os outros modelos da marca
Guilherme Marazzi
A Harley-Davidson Fat Bob oferece pilotagem mais esportiva do que os outros modelos da marca


Estamos esperando a chegada da linha 2021 da Harley-Davidson . Por enquanto, vemos os novos modelos apenas no site da marca, ainda sem valores. Mas as versões 2020 estão lá também, e esta Fat Bob é uma delas. Alguns modelos não serão oferecidos no país este ano.


A grande mudança na Harley-Davidson Fat Bob para 2021 é o novo suporte de placa, daqueles laterais, dobráveis. E esse é o tipo de detalhe que, mesmo adorado pelos customizadores – o que acaba se refletindo também nos modelos de série –, eu abomino. Além de ser extremamente feio, é pouco prático, principalmente em um país como o nosso, em que serpentear por entre os automóveis no trânsito das grandes cidades é quase uma obrigação.

Pouco prático porque é mais um ponto a se prestar atenção, além do movimento à sua frente, mesmo que a placa se dobre caso esbarre em algum obstáculo. Tem ainda aquela fobia de engenheiro, que é querer tudo simétrico. E placa na lateral não tem nada de simétrico.

A posição de pilotagem da Fat Bob ficaria melhor com a pedaleira do piloto mais recuada
Guilherme Marazzi
A posição de pilotagem da Fat Bob ficaria melhor com a pedaleira do piloto mais recuada


Por isso, fico com esta versão 2020 da Fat Bob, a mais gostosa das Harley-Davidson de todas, para ser pilotada da maneira tradicional. Melhor seria que ela pudesse ter a opção de pedaleira recuada, aí, sim, ela ficaria mais próxima das motocicletas convencionais. Questão de gosto.

Você viu?

Mesmo preferindo a Fat Bob 2020, continuo não gostando do visual do suporte de placa desse modelo, firmemente acoplado à balança traseira. Caso fosse minha, eu daria um jeito de montar o suporte no para-lama traseiro, que parece ter algo faltando quando visto por trás. E falta mesmo: a lanterna traseira, item para mim fundamental para a beleza posterior de uma motocicleta. Na Fat Bob, leds vermelhos dentro dos piscas amarelos fazem essa função. Na versão 2021 da Fat Bob, os piscas traseiros serão vermelhos e o catadióptrico (olho-de-gato) que ficava no suporte de placa passa para o para-lama.

O bom das Harley é exatamente isso, poder mexer em qualquer coisa, em qualquer modelo, para ficar do seu jeito. A grande maioria dos harleiros faz isso e existem pelo mundo muitas empresas especializadas em fazer isso para terceiros.

À esquerda, a versão 2021 da Fat Bob, com o suporte de placa na lateral. À direita, a Fat Bob 2020
Guilherme Marazzi
À esquerda, a versão 2021 da Fat Bob, com o suporte de placa na lateral. À direita, a Fat Bob 2020


Outra novidade para a Harley-Davidson Fat Bob 2021 é a única opção do motor 114, ficando a versão com motor 107 fora de catálogo. O motor 114 tem cilindrada de 1.868 cm3 e torque de 15,8 kgfm. A Harley não divulga valores de potência. Para uma motocicleta de mais de 300 kg de peso total (fora piloto, garupa e bagagem), a Fat Bob surpreende pela agilidade. A suspensão dianteira de garfo invertido e o cáster de 28o são, em parte, responsáveis por isso.

Outro detalhe bacana, que existe em quase todas as Harley, é o sistema keyless. Basta carregar um sensor no bolso e a motocicleta só funciona com você por perto. Liga-se e desliga-se a ignição por um interruptor no punho direito. Chave, apenas para a trava de guidão, o que pode ser muito pouco necessário, já que a moto “berra” bem alto se alguém cismar em movê-la do lugar, por menor que seja o deslocamento, sem o tal do sensor.

A Harley-Davidson Fat Bob é montada em Manaus (AM), e ainda está disponível na rede nas duas versões 2020, custando R$ 82.900 na cor preta e com o motor de 107 polegadas cúbicas (1.746 cm3). Para outras cores, há um acréscimo de R$ 700. Resta saber se há ainda na rede estoque dessa motocicleta com o motor menor.

Com o motor de 114 polegadas cúbicas (1.868 cm3), a Harley-Davidson Fat Bob 2020 custa, na cor preta brilhante, R$ 91.500. Para outras cores, há também um acréscimo de R$ 700, com exceção da vermelha, que tem acréscimo de R$ 2.000. Ainda não constam no site da marca os valores das versões 2021.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários