A modernidade da Harley-Davidson Fat Bob está no farol retangular de leds no lugar das lâmpadas convencionais
Gabriel Marazzi
A modernidade da Harley-Davidson Fat Bob está no farol retangular de leds no lugar das lâmpadas convencionais

Quem dirige e conhece automóveis deve estar acostumado a ver a evolução de um determinado modelo que mantém apenas o nome como elemento comum entre as gerações.

Isso acontece por razões mercadológicas, quando o nome do carro é o que ele tem de mais importante. Com as motocicletas isso não é tão comum, mas às vezes acontece. É o caso da Harley-Davidson Fat Bob , que, na mais recente grande remodelação das famílias da marca, ficou radicalmente diferente da versão original.

A Harley-Davidson Fat Bob não é novidade, já mostrei aqui pelo menos duas vezes, e a versão 2021 nem foi comercializada no Brasil, que ainda mantém a versão 2020. Mas devido a seus atributos ciclísticos, foi a motocicleta escolhida para uma viagem, mesmo não sendo um modelo touring.

As dimensões e os valores ciclísticos da H-D Fat Bob a colocam em uma classificação especial entre os outros modelos Harley , o que, em outras palavras, poderia ser definido por “altamente guiável”.

A Harley-Davidson Fat Bob oferece pilotagem mais esportiva do que os outros modelos da marca
Gabriel Marazzi
A Harley-Davidson Fat Bob oferece pilotagem mais esportiva do que os outros modelos da marca

Só a suspensão dianteira de garfo invertido, com ângulo de cáster bem mais favorável para manobras rápidas do que os das touring, já seria suficiente para essa caracterização. Mesmo a pedaleira do piloto bastante à frente não impede que a Fat Bob possa ser pilotada com um pouco mais de entusiasmo em pistas e estradas de muitas curvas.

Leia Também

Minha primeira experiência com a nova H-D Fat Bob foi uma agradável surpresa, já que, mesmo com seus quase 300 kg de peso, ela se mostrou leve e ágil. As boas qualidades da Fat Bob também apareceram na cidade, em meio ao trânsito urbano.

A agilidade é quase a de uma pequena motocicleta urbana, com a vantagem de ter um motor excepcionalmente divertido e com um ronco pra lá de especial.

Harley-Davidson Fat Bob tem conta-grios ananógico e velocímetro digital no  simples painel de instrumentos
Divulgação
Harley-Davidson Fat Bob tem conta-grios ananógico e velocímetro digital no simples painel de instrumentos

O sistema de escapamento 2-1-2, com as curvas de saída lembrando as de uma uma Ducati , é um dos motivos da diversão. E a comodidade do sistema keyless, que elimina a preocupação com chaves para lá e para cá, faz dela também uma motocicleta versátil.

A Harley-Davidson Fat Bob tem uma única opção do motor, o 114, com cilindrada de 1.868 cm 3 e torque de 15,8 kgfm. A Harley não divulga valores de potência. O ângulo de cáster é de 28º . O site da Harley-Davidson mostra a versão 2021 mas só divulga o preço da versão 2020, a partir de R$ 82.900.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários