A Honda NC 750X com câmbio convencional e sem acessórios
Divulgação
A Honda NC 750X com câmbio convencional e sem acessórios

Uma só frase poderia definir a nova Honda NC 750X: “se eu tiver que escolher apenas uma motocicleta para todas as principais utilizações rotineiras, essa seria a Honda NC 750X”.

A declaração acima poderia tanto vir de mim mesmo quanto de muitos motociclistas que utilizam uma motocicleta em seus deslocamentos rotineiros.

E a justificativa para tanto é simples, pois, agora que a motocicleta crossover passa a ter as opções do câmbio automatizado DCT e dos acessórios originais – malas laterais e baú, apenas para citar os principais – a Honda NC 750X 2022 atende às necessidades básicas de quem a utiliza tanto no dia a dia, mesmo no uso urbano, e em viagens, que podem ser bem mais longas.

As novidades da Honda NC 750X 2022 não são só essas. Em uma reformulação profunda, sem que o visual básico da motocicleta tenha sido alterado, trata-se de uma nova motocicleta, com muitos itens adicionais em relação à versão anterior.

Para começar, todas as carenagens são novas , bem diferentes das anteriores, quando as comparamos lado a lado. Consequência de muita coisa nova por baixo delas, como, por exemplo, o quadro redesenhado, que ficou 1,8 kg mais leve.

Essa modificação não foi assim tão simples, já que a caixa de ar do motor e a bateria foram reposicionadas, reduzindo mais 1,2 kg. Com essa alteração vieram, também, a suspensão dianteira SDBV , com menor curso, agora de 120 mm (era de 153 mm), igual ao da traseira (que era de 150 mm), e a distância entre-eixos 10 mm mais curta. No total, a nova Honda NC 750X está 13 kg mais leve que a versão anterior.

A nova carenagem abriga também novos itens de conveniência, como o sistema de iluminação totalmente de leds, incluindo os piscas e luzes DLR, maior para-brisa, banco redesenhado, mais estreito e mais baixo, e o melhor, o maior volume no porta-objetos que fica no lugar do tanque de combustível de motocicletas convencionais.

A Honda NC 750X tornou-se muito versátil, tanto na cidade quanto na estrada
Divulgação
A Honda NC 750X tornou-se muito versátil, tanto na cidade quanto na estrada

Não foi um grande aumento, mas significativo, no sentido de que os capacetes, cada vez mais dotados de saliências externas , têm maiores possibilidades de serem acomodados em seu interior.

Agora dotada de acelerador eletrônico, com ele vieram os modos eletrônicos de pilotagem – standard, rain, sport e user – sendo que neste último modo, é possível escolher os parâmetros conforme o gosto do piloto, como a entrega de potência, a interferência do controle de tração e a intensidade do freio motor. Isso também alterou um pouco o painel de instrumentos de LCD, igual ao anterior mas agora com as indicações dos modos de pilotagem disponíveis.

Algumas outras novidades eletrônicas vieram com a Honda NC 750X 2022, como o sistema ESS (Emergency Stop Signal), que aciona os piscas traseiros em frenagens muito fortes, de emergência, e o cancelamento automático dos piscas, que atua em conversões mas não atua em mudanças de faixas de rolamento na estrada, uma vez que não é controlado por um temporizador.

Apresentada estaticamente há cerca de um mês, esperei ter a motocicleta nas mãos para comentar todos essas novidades, que realmente são muitas. Foi em um percurso totalmente asfaltado – o que é totalmente adequado para a nova Honda NC 750X , que está ainda mais “on” do que poderia ser “off” –, é que cheguei à conclusão inicial, de que se trata de uma motocicleta essencialmente versátil.

A linha 2022 é marcada pela exclusiva transmissão DCT - Dual Clutch Transmission, de dupla embreagem
Divulgação
A linha 2022 é marcada pela exclusiva transmissão DCT - Dual Clutch Transmission, de dupla embreagem

Na estrada, a opção do câmbio automatizado DCT – Dual Clutch Transmission, com dupla embreagem e trocas automáticas , podendo também serem feitas trocas manuais, por meio de botões no punho esquerdo –, não me pareceu ass m tão necessária, apesar de proporcionar grande diversão na escolha dos tipos de mudanças.

Leia Também

No uso urbano, no entanto, esse sistema é bastante confortável, apenas pelo fato de que não é necessário acionar o manete da embreagem e nem usar o pé esquerdo em paradas. O funcionamento dessa terceira geração de transmissão, disponível também na Honda Gold Wing e na Honda X-Adv, é exemplar.

Com os acessórios originais, em especial as malas e o baú, a Honda NC 750X se tornou uma estradeira muito conveniente, em adição às melhorias técnicas que receberam o motor e o câmbio. Em apenas um dia de estrada, me pareceu que a nova NC está pronta para uma longa aventura, com muito conforto para o piloto.

O motor de exatos 744,68 cc de cilindrada está mais elástico e mais confortável de ser pilotado, graças ao aumento de rotação de corte, 500 rpm a mais, que vieram juntamente com algumas melhorias internas que resultaram em 4 cv a mais de potência, agora 58,6 cv, e praticamente o mesmo torque, agora de 7,0 kgfm.

Essas melhorias permitiram, também, novas relações de câmbio , mais espaçadas, com as três primeiras marchas mais curtas e as três últimas mais longas. Isso vale tanto para o câmbio manual quanto ao automatizado. Nem é peciso dizer que isso tornou a NC 750X mais ágil em baixas velocidades de nitidamente mais suave em altas, com o motor girando em menores rotações.

A embreagem é agora do tipo deslizante, para evitar travamento da roda traseira em reduções bruscas, e assistida, o que exige muito menor força do piloto no manete.

A Honda NC 750X tornou-se muito versátil, tanto na cidade quanto na estrada
Divulgação
A Honda NC 750X tornou-se muito versátil, tanto na cidade quanto na estrada

As opções na hora da compra da nov a Honda NC 750X , então, agora são bem maiores. É possível ter a versão mais acessível, com o câmbio convencional e produzida em Manaus, AM, por R$ 49.700, ou então escolher a versão com câmbio DCT, importada do Japão e com preço de R$ 55.700.

Essa diferença é considerada muito pequena, principalmente se for computados os custos de importação (transporte e impostos), além do maior valor da transmissão DCT.

A razão disso é que parte dos custos da DCT são subsidiados pela NC nacional, justamente para viabilizar a comercialização da versão que, certamente, sera a mais desejada. Se a preferência nacional seguir a dos europeus, que optaram pela DCT na proporção de 60%/40% (a NC 750X DCT está naquele mercado há cerca de um ano), a decisão da Honda para nós será a mais acertada.

Honda NC750X 2022 também tem entre as qualidades o desenho arrojado e com apelo esportivo
Divulgação
Honda NC750X 2022 também tem entre as qualidades o desenho arrojado e com apelo esportivo

Por fim, o que achei mais interessante nas novas Honda NC 750X , tanto manual quando DCT: os acessórios originais. É claro que sempre houve a possibilidade de equipar qualquer NC com acessórios de mercado, mas há muitas vantagens em instalar itens justos e descomplicados, em termos de equipamentos extra.

Isso, no entanto, tem seu custo. Os itens são todos interessantes, como o baú de 38 litros, que custa R$ 2.274, as malas laterais , por R$ 7.586, cavalete central (item que deveria ser de série), por R$ 691, parabrisa 70 mm mais alto, por R$ 998, ponto de energia USB no compartimento de carga, por R$ 389, suporte traseiro, por R$ 2.689, faróis auxiliares, por R$ 3.408 e protetor tubular de carenagem, por R$ 2.423.

Todos os itens opcionais são bastante atraentes, mas, indubitavelmente, de valores exageradamente altos. Vale a pena investir mais R$ 20.408 na motocicleta?

A compra chegaria aos R$ 76.708, no caso da DCT. São todos componentes importados, que não têm a benesse do subsídio, como na moto importada. Mas a escolha pode ser completamente coerente, já que, como eu já havia citado no início, essa poderia ser a motocicleta definitiva para muitos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários