Tamanho do texto

Modelo continua apostando na receita que o consagrou. Confira o vídeo detalhe da linha 2018 do Honda Fit ELX

Este ano a Honda atualizou o Fit, deixando o monovolume mais atual e refinando. Mas como diz o velho ditado - em time que está ganhando, não se mexe - o modelo passou por um facelift bem superficial, de modo que só quem gosta muito do Honda Fit vai saber exatamente o que mudou.

LEIA MAIS: Honda Fit EXL 2018: avaliamos em detalhes a versão topo de linha

A versão que andamos hoje é a Honda Fit EXL topo de linha, que saltou para R$ 80.990. O modelo agora conta com faróis em LED e DRL, além de lanternas em LED - as mesmas que já eram vendidas fora do Brasil. Para terminar o conjunto estético, a Honda atualizou os para-choques dianteiro e traseiro, sendo este com um tamanho maior ao que era, para proteger o porta-malas, um dos pontos de maiores reclamações dos clientes da Honda.

Se pararmos para analisar, as atualizações foram simples, já que de longe mal conseguimos notar as diferenças entre a linha 2017 e 2018. Além disso, faróis e lanternas em LED, que são novidades por aqui, fora do Brasil já eram itens disponíveis desde o lançamento desta geração.

LEIA MAIS: Jeep Compass Longitude Flex: como anda a versão que mais vende?

Por dentro a história se repete. O console permanece o mesmo, a não ser por dois itens. Agora, as versões mais caras do Fit 2018 contam com ar condicionado digital (item que já era disponível fora do Brasil) e central multimídia com CarPlay. O sistema de entretenimento também ganhou um novo sistema de som, que inclui tweeter e melhor qualidade sonora. Por fim, a versão EXL agora conta com paddle-shifts, que aumenta a esportividade do modelo. No mais, portas, bancos e painel de instrumentos permanecem inalterados.

O que já era bom

Honda Fit EXL 2018
Renato Maia/Falando de Carros
Honda Fit EXL 2018

Algumas coisas no Fit não mudaram e continuam excelentes, como o espaço. O Fit é um dos carros com mais aproveitamento interno do mercado. O modelo possui um sistema que a Honda batizou de ULT, onde é possível levantar os bancos traseiros e aumentar o espaço para colocar qualquer coisa. Além disso, a amplitude dianteira agrada e o porta-malas também é bem aproveitado.

LEIA MAIS: Peugeot 208 assume sua melhor forma com novo câmbio automático

Mecanicamente não houve mudanças, o conjunto propulsor continua sendo 1.5 FlexOne de 116 cv e 15,3 kgfm de torque, com transmissão automática do tipo CVT. O motor agrada pela proposta de um carro familiar, para algumas viagens com economia de combustível. Confira o vídeo detalhe do Honda Fit EXL 2018 acima.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.