Tamanho do texto

Hatch compacto recebe uma série de mudanças, entre os quais a disponibilidade da nova central multimídia Sync 3

Com a chegada de Fiat Argo  e VW Polo, a Ford viu as vendas do New Fiesta caindo a cada dia, por isso, para dar uma sobrevida do hatch, atualizaram o modelo, colocando mais tecnologia e atualizando a estética.

LEIA MAIS: Ford Fiesta renovado enfrenta o rival VW Polo 1.6. Qual deles vence?

Apesar de utilizar a mesma plataforma, a Ford tentou dar a cara da nova geração europeia ao modelo nacional. A frente está mais agressiva, com nova grade e para-choque atualizado. Mas, no caso da versão SEL, o modelo não conta com os novos faróis com projetor e luz de condução diurna, que é oferecida apenas na versão Titanium. A parte traseira também recebeu um detalhe bastante discreto, apenas o difusor foi atualizado, e a lanterna com luz de posição em LED ficou apenas para a versão mais cara.

Mais detalhes do Fiesta

Ford Fiesta: mudanças discretas e mais equipamentos para enfrentar fortes rivais no mercado brasileiro
Divulgação
Ford Fiesta: mudanças discretas e mais equipamentos para enfrentar fortes rivais no mercado brasileiro

Na parte interna, a história se repete, o modelo teve apenas a central multimídia atualizada, no restante, o modelo segue com o mesmo design. Esse foi o ponto que a Ford acabou pecando, já que todos achavam que seria uma evolução mais significativa, como aconteceu com o Ecosport. A grande novidade interna fica por conta do SYNC 3, já que a versão hatch do New Fiesta nãocontava com central multimídia no Brasil.

LEIA MAIS:  Ford lança versões renovadas do Fiesta a partir de R$ 56.690

Além disso, o painel de instrumentos, volante, comandos do ar-condicionado, entre outros itens, continuam do mesmo jeito, o que não agradou o publico em geral, que esperava mais mudanças. Na parte mecânica, o New Fiesta também continua com as mesmas motorizações. No caso da versão SEL, o hatch conta com propulsor 1.6 Sigma de até 128 cavalos e transmissão Powershift, seis marchas.

De acordo com a Ford, a transmissão foi totalmente retrabalhada. Todos os componentes foram alterados, deixando o câmbio mais seguro e livre dos traumáticos problemas de durabilidade do modelo antigo, um dos pontos que fez as vendas do New Fiesta cairem drasticamente no Brasil. 

LEIA MAIS:  Ford da nova geração começa a ser produzido na Alemanha

A Ford ainda diz que essa atualização também será passada para a versão sedã e também para o Focus, o único modelo que deixou de ser vendido com a caixa de câmbio Powershift foi o Ecosport, que na linha 2018 passou a contar com uma nova caixa automática de seis velocidades, que deve ser aplicado no Ka 2019, que chega ainda no primeiro semestre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.