Os veículos eletrificados estão cada vez mais perto de todo mundo, como o Jeep Compass híbrido
Arquivo pessoal
Os veículos eletrificados estão cada vez mais perto de todo mundo, como o Jeep Compass híbrido


Fala, galera. Beleza? Mais uma vez começo o texto agradecendo a todos que estão acompanhando essa coluna. Sem vocês, não faria sentido escrever. Escrevo para compartilhar minhas experiências, pensamentos e ideias em relação à mobilidade elétrica no Brasil.

Começo trazendo uma grande novidade: a inauguração da primeira estação DC Shell Recharge no Brasil .

Notícia passada, agora posso dizer que, mais cedo ou mais tarde, você utilizará um carregador de veículo elétrico . Mesmo que não tenha interesse em adquirir um automóvel 100% elétrico, a tecnologia de eletrificação está atingindo gradativamente todas as montadoras e modelos. 

É natural que tecnologias novas venham primeiro em veículos de luxo e depois sejam aplicadas em modelos mais básicos. Exemplos desse movimento: injeção eletrônica; direção hidráulica; airbag; abs; câmbio automático, etc.

Se você acha que a diversificação do motor elétrico está longe de ser realidade, a Volvo não vende mais veículos zero km no Brasil que não sejam pelo menos híbridos. Então, caso pense em comprar um Volvo, inevitavelmente levará um veículo eletrificado para casa. Outras montadoras estão navegando para o mesmo horizonte, como BMW , Mercedes , Porsche , JAC , Chevrolet , Ford , Renault e todas as marcas que fazem parte da Stellantis .

Além das marcas tradicionais, ainda temos outras que já chegam com a essência elétrica, como Tesla , BYD e GWM .

Tenho observado algumas situações inusitadas de usuários que possuem um veículo híbrido , ou mesmo 100% elétrico, que não têm ideia como utilizar um carregador. Não são poucas as vezes em que deparamos com pessoas que se quer sabem como funciona a lógica de um carregamento.

Vejo muita gente que procura por carregadores mais potentes e não entendem o porquê de a carga não ser tão rápida quanto gostaria, sem saber das particularidades de cada modelo.

Em um passado não tão distante as pessoas compravam um carro com ABS , passavam por uma emergência e não sabiam usar o sistema. No momento que pisavam fundo, sentiam o pedal trepidar e tiravam o pé com receio de ser algum problema. Convenhamos, são consumidores que decidiram comprar um carro e levaram para casa uma sopa de letrinhas (ABS, EBD, ACC, ASR, BAS, BLIS, DSR…).

Se você já decorou todas essas siglas, esteja convidado para conhecer agora as novas letrinhas que farão parte do seu dia a dia:

  • AC - Alternating Current / Corrente Alternada
  • DC - Direct Current / Corrente Contínua
  • kWh - kiloWatts hora
  • CCS2 - Combined Charging System 2 (padrão europeu para corrente contínua)
  • ChadeMO - CHArge de MOve (padrão japonês para corrente contínua).

É bem provável que as pessoas mais reticentes sejam alcançadas primeiro por um veículo híbrido , tanto HEV quando PHEV (olha mais algumas siglas para aprender), porque as montadoras usarão esse sentimento de resistência para entuchar motores a combustão, que já tiveram alto custo de desenvolvimento e precisam gerar retorno.

Não vislumbro grandes investimentos para evolução de motores, pois mesmo despejando uma montanha de dinheiro, nenhum motor a combustão conseguirá atingir a eficiência energética de um elétrico. No máximo, ficará restrito à função de gerador de algum veículo EREV equipado com um pequeno REX (eita quantidade de letras que não acaba!).

A lista de exemplos é longa e deixarei para outro texto, mas acredito que consegui transmitir a minha ideia. Querendo ou não, a eletrificação dos carros elétricos te alcançará antes do que você imagina.

Mais uma vez, meu caro leitor, te chamo para uma reflexão: será que você realmente está tão distante de um veículo elétrico quanto imagina?

Até o próximo texto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários