O carro perfeito para você é aquele que atende às necessidades que você tem
Arquivo pessoal
O carro perfeito para você é aquele que atende às necessidades que você tem

Fala galera, beleza? Sempre que faço um vídeo demonstrando algum carro elétrico recebo pelo menos um comentário dizendo “não compensa”. Realmente, pode ser verdade em casos muito específicos. Mas na maioria das vezes é simples desconhecimento do potencial e das mudanças de hábito que a transição para mobilidade elétrica exigirá do novo convertido.

Em pouquíssimos casos alguém que adquiriu um carro elétrico (comprando ou alugando) se arrependeu da mudança, mas existem. Muito provavelmente porque escolheu errado. Não existe o melhor carro do mundo, existe o melhor carro para você. Essa analogia pode ser usada para carros à combustão também, mas esse não é meu foco.

No texto de hoje, quero trazer alguns detalhes que precisam ser avaliados antes de escolher o primeiro, ou mesmo o próximo, carro elétrico. Pontos que passam despercebidos quando quando estamos fechando uma compra. Quando falamos de carro elétrico, são poucas as marcas que te darão mais de uma opção de modelo. Então você deverá pesquisar muito antes de comprar, pois não terá como comparar um carro ao lado do outro.

Primeiramente, considere que você precisará de um local para carregar o novo carro. Melhor que seja em casa e com energia solar. Mas se não tiver, ok. Há mais de dois anos uso veículos elétricos sem um carregador em casa, mas você precisa saber onde possui carregador, horário de funcionamento, se há fila para usar e se o local não implicaria com carregamentos constantes (sim, há lugares que implicam).

Ainda em relação ao carregamento, você precisa saber se o carro que você almeja é compatível com o carregador, o tempo de carregamento que o carro demoraria e, se for um Renault Zoe, se o carregador tem infraestrutura para permitir o carregamento (isso é tema para outra hora).

Muitas pessoas comentam que demora muito para carregar um carro elétrico . Isso pode ser verdade se você precisar carregar em alguma emergência que a autonomia atual não te atenda. Sendo assim, avalie quanto tempo você precisaria para carregar e em qual momento do seu dia você faria isso. Cada carro tem uma potência máxima, desde 6,6 kW nos casos de carros da JAC e Nissan Leaf , até 22 kW para o Audi e-Tron (opcional) e o Renault Zoe .

Ainda ligado ao tempo de carregamento, você precisa avaliar a autonomia necessária. Uma coisa é a autonomia diária, outra coisa é a autonomia esporádica. A maioria das pessoas não roda mais que 30 ou 40 km por dia e uma hora de carregamento já garantiria essa autonomia na maioria dos carros usando um carregador 7,4 kW.

Pode não ser sua rotina diária, mas se sabe que é uma rotina viajar para determinados lugares, avalie a autonomia rodoviária do carro, se há carregadores na sua rota e o tempo que você precisaria a mais para carregar no caminho. Não se esqueça de garantir a autonomia da volta para não precisar voltar de guincho… Sim, isso acontece com quem não se prepara.

Tamanho é documento: Avalie a capacidade de carga e espaço para os passageiros. Não adianta comprar um carro menor que sua necessidade ou maior que sua vaga de garagem. Em geral, carros maiores também consomem mais energia, logo isso influencia na autonomia do carro e o tempo de carregamento. Tem carro para todos os gostos e tamanhos, desde o estreante Chery iCar de duas portas até o gigante BYD Tan .

Se falamos de carros elétricos, não podemos deixar de lado a tecnologia embarcada. Aperte cada botão do carro, conheça cada parafuso, leia cada linha dos manuais (se você tiver paciência). Você descobrirá muitas funções escondidas e omitidas. Cada pessoa dá valor a uma parte diferente do carro, uns valorizam as caixas de som, outros valorizam o conforto do banco de trás e há os que valorizem um bom Assistente de Condução, que o diga os Tesla Lovers e o famoso AutoPilot . Eu valorizo a eficiência energética, silêncio interno e uma boa posição de dirigir.

Mesmo com todas as informações, continua com dúvida qual carro comprar? Você é como a maioria dos brasileiros. Não compra carro com cérebro nem com o coração, mas com o traseiro. Sim, falei, tá falado. Você precisa sentar no carro e experimentar.

Na minha opinião é a melhor forma de comprar. E não tenha vergonha de pedir para o vendedor liberar mais que uma simples volta no quarteirão. Não há como conhecer um carro em apenas 1 km de percurso, ainda mais um carro elétrico, que é “na média” que você conhecerá o potencial do carro. É necessário avaliar na subida, descida, asfalto liso, esburacado, altas e baixas velocidades.

Agora chegamos na hora mais importante: pagar. O valor do bem deve ser a última coisa para se pensar, pois é só depois de entender a necessidade que deverá pensar em quanto “precisará”.

Parece incoerente, mas se você é como 99% das pessoas, que precisam avaliar seu orçamento, primeiro precisa saber qual é seu alvo para definir a estratégia para alcançar.

Não sinta vergonha de mudar de ideia porque seu carro dos sonhos não cabe no bolso, busque aquele que melhor te atende dentro do seu orçamento e construa sua estratégia para alcançar o objetivo, minha primeira dica é se livrar do custo com combustível.

Pense que suas despesas não acabam após comprar o carro, elas começarão. Sendo assim, nada melhor do que se livrar de um carro beberrão, que só terá manutenções cada vez mais caras. O carro elétrico te permitirá uma liberdade do posto de combustível e visitas mais prazerosas ao mecânico. Suas visitas à concessionária serão mais para trocar experiências do que para trocar peças.  Lógico que problemas existem, mas menos peças de desgaste significa menos peças quebrando.

Falando em manutenção, saber que o modelo elétrico possui um irmão fumante pode garantir mais ofertas de peças no mercado. Projetos de veículos elétricos originados de veículos à combustão podem ter uma eficiência energética menor que projetos que nasceram elétricos, mas você agradecerá caso precise de uma porta ou parabrisa.

Meu primeiro e atual carro elétrico é o JAC iEV40. Tive vários motivos para escolher o modelo:

Custo de aquisição: Quando comprei era o carro elétrico mais barato do Brasil, inclusive a JAC mantém seus modelos entre os melhores em relação a custo, tanto que muitos motoristas de App optaram pelo JAC eJS1.

Oferta de peças: Lembram quando citei sobre o irmão fumante? Esse foi um dos motivos, o iEV40 possui um irmão bem-sucedido entre os veículos à combustão que é o JAC T40. Se você não observar os detalhes, provavelmente não conseguirá diferenciar os dois modelos.

Relacionamento: Posso dizer que pesou bastante também a relação com a marca. O iEV40 é meu 4º modelo da JAC, fiquei muito feliz quando descobri que a marca que já gostava traria o carro que eu desejava. E relacionamento bom é tudo em uma negociação, consegui a condição de financiamento que cabia no meu bolso e sempre sou muito bem atendido no momento de revisões e manutenção.

Como disse antes, você precisa encontrar o carro elétrico certo para você e essa foi a minha fórmula.

Existe apenas mais uma coisa para levar em consideração que é o seguro do carro elétrico, mas deixarei para outro texto, pois trata-se de um assunto bem delicado.

Então, meu caro leitor, me despeço com um desejo de ter contribuído para sua decisão.

Até mais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários