Tamanho do texto

Desembarca no Brasil a única versão do hatch , vinda da Alemanha. Lote inicial de 100 unidades pode aumentar conforme a demanda, diz a fabricante

VW Golf GTE azul arrow-options
Guilherme Menezes/iG
VW Golf GTE: sétima geração chega ao Brasil como primeiro modelo híbrido da marca no País

A Volkswagen começa a vender no Brasil, a partir do próximo dia 11, a versão híbrida do Golf, com certo apelo esportivo, já que o carro promete ter desempenho compatível com o do GTI. A fabricante reservou um lote inicial de 100 unidades, todas feitas na Alemanha, onde a sétima geração deixará de ser fabricada em dezembro para dar lugar à nova, cujo lançamento na Europa será apenas na segunda metade de 2020.

LEIA MAIS: Confira as primeiras impressões ao volante do híbrido VW Golf GTE

O VW Golf GTE será vendido no Brasil em versão única, sem opcionais, pelo preço sugerido de R$ 199.990. Trata-se de um dos seis modelos híbridos e elétricos que a marca alemã vai lançar no País até 2023.

A marca diz que o carro tem 900 km de autonomia e pode acelerar de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos. Ao rodar apenas no modo elétrico, a autonomia é de 50 km. Mas utilizando o motor a combustão alternadamente o carro pode chegar a rodar 900 km, com consumo de até 66 km/l pisando de leve no acelerador e usando a eletricidade na maior parte do tempo, de acordo com números da fabricante. Em média, o consumo fica nos 22 km/l.

VW Golf GTE entra no lugar do GTI no Brasil

VW Golf GTE arrow-options
Divulgação
Até o banco de tecido xadrez lembra o GTI entre os detalhes do interior do Golf GTE que chega ao Brasil

 Com potência combinada de 204 cv, o hatch médio híbrido vem com motor 1.4 turbo, de 150 cv, que funciona em conjunto com outro elétrico e ambos tracionam as rodas dianteiras. A fabricante diz que a aceleração de 0 a 100 km/h pode ser feita em 7,6 segundos, com máxima de 222 km/h, números um pouco distantes dos 6,6 s e 237 km/h do GTI , respectivamente.

Junto com o Golf GTE, a marca começa a vender no Brasil um patinete dobrável e uma bicicleta de aro 29, também elétricos. O primeiro custa R$ 3.399 e a “magrela”, R$ 11.499, novidades que já começaram a ser vendidos nos concessionários.

LEIA MAIS: VW Golf GTI 2019:  a lenda do único esportivo do segmento no Brasil

Ao entrar a nova era da mobilidade no Brasil com o VW Golf GTE , a marca investe na instalação de 30 carregadores nas principais rodovias nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Paraná, capazes de dar 80% da carga total das baterias em apenas 25 minutos. De acordo com a fabricante, até 2023, todos estarão disponíveis.

VW Golf GTE azul arrow-options
Guilherme Menezes/iG
Dupla saída de escape também faz parte dos detalhes esportivos do Golf GTE