Peugeot 3008: versão renovada do SUV passa a ter frente reestilizada entre as principais novidades
Cauê Lira/iG Carros
Peugeot 3008: versão renovada do SUV passa a ter frente reestilizada entre as principais novidades

O Peugeot 3008 foi eleito o Carro do Ano de 2017 pela imprensa europeia, um dos maiores prêmios da indústria automotiva mundial. Como um jogador prestigiado que chega a um novo clube cheio de expectativas, ele veio ao Brasil no mesmo ano com a esperança de elevar o faturamento da marca francesa no segmento médio. 

A vida não foi fácil para o SUV francês. Assim que o Peugeot 3008 desembarcou, novos rivais também chegaram para esquentar a briga do segmento que mais cresce no Brasil. Em 2021, a marca quer dar a volta por cima com o lançamento de sua reestilização.

O que mudou?

As mudanças mais expressivas estão na dianteira, onde o Peugeot 3008 ganhou novos faróis em LED, grade frontal remodelada com design sem moldura e o nome do veículo no limite do capô.

Apenas os mais detalhistas vão sacar a única mudança na parte traseira, onde a Peugeot modificou o desenho dos LEDs nas lanternas. A atualização também foi econômica na silhueta, pois o SUV francês mantém exatamente as mesmas rodas que foram lançadas em 2017.

Particularmente, considero isso uma bola fora da Peugeot. Um novo desenho nas rodas poderia adicionar ainda mais frescor ao modelo renovado . No catálogo europeu, a marca disponibiliza três opções, sendo uma delas na tonalidade preto brilhante.

Por dentro, as mudanças são ainda mais discretas. A central multimídia de oito polegadas passa a ser de dez nas versões mais caras. Ele também ganha um novo seletor de modo de condução com três opções (conforto, econômico e esportivo) e massageadores.

O cluster continua sendo 100% digital, assim como o volante mantém o padrão de base achatada que contribui para sua ótima dirigibilidade. Não sou fã de comandos do ar-condicionado integrados à central multimídia, que cobrem as informações do GPS quando o motorista aumenta a intensidade do vento ou altera a temperatura. 

Você viu?

É interessante notar como o Peugeot 3008 tenta se distanciar do caráter de SUV. Enquanto o Jeep Compass aposta em uma pegada aventureira e o VW Tiguan foca na esportividade, o SUV francês entrega um conjunto mais sofisticado. 

Dirigibilidade

Peugeot 3008 vem com interior arrojado e passa a ter uma nova tela da central multimídia e acabamento ainda mais caprichado
Divulgação
Peugeot 3008 vem com interior arrojado e passa a ter uma nova tela da central multimídia e acabamento ainda mais caprichado

O motor é o mesmo 1.6 THP que você já conhece em todos os outros modelos da PSA no Brasil, rendendo 165 cv a 6.000 rpm e bons 24,5 kgfm entre 1.400 a 4.000 rpm. Isso significa que o 3008 disponibilizará sua força em toda a faixa útil de rotação, garantindo mais agilidade na cidade.

Apesar de ser turbo com injeção direta e bem silencioso, a PSA já conta com opções mais modernas na Europa - entre elas, o novo 1.6 Puretech que passa de 200 cv.

O câmbio de seis marchas tem relações longas e funciona bem com o motor, com boa dose de força desde as primeiras marcações do contagiros. Mas ainda fico com a impressão de que o 3008 poderia ser mais econômico na cidade. De acordo com o Inmetro, o utilitário é capaz de marcar 9,8 km/l em circuito urbano e 12,1 km/l na estrada, com gasolina.

Há espaço suficiente para quatro adultos e uma criança viajarem com conforto, tanto para os joelhos quanto para os ombros. O porta-malas tem bons 520 litros de capacidade, o que dá para levar a bagagem de cinco ocupantes.

Conclusão

As mudanças do Peugeot 3008 são muito discretas para afirmarmos que o modelo irá decolar nas vendas em 2021. A Volkswagen já sinalizou a intenção de descontinuar as versões de cinco lugares do Tiguan Allspace quando sua reestilização for lançada no Brasil. Pode ser que isso signifique um rival a menos para o 3008.

Resta saber como a Peugeot tentará vencer o preconceito e incorporar antigos donos de Tiguan entre seus clientes. Estamos ansiosos pelos próximos episódios.

Ficha técnica

Motor: 1.6, quatro cilindros, turbo, gasolina
Potência: 165 cv a 6.000 rpm
Torque: 25,5 kgfm a  1.400 rpm
Transmissão:  Automático, 6 marchas, tração dianteira
Suspensão:Independente (dianteira) e eixo de torção na traseira
Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira
Pneus: 235/50 R19
Dimensões: 4,44 m (comprimento) / 1,91 m (largura) / 1,63 m (altura), 2,68 m (entre-eixos)
Tanque : 53 litros
Porta-malas: 520 litros
Consumo: 9,4 km/l (cidade) /9,6 km/l (estrada) com gasolina
0 a 100 km/h: 8,9 segundos
Vel. Max: 206 km/h

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários