Tamanho do texto

Trata-se da versão de produção do protótipo que foi mostrado durante o Salão Duas Rodas, em novembro de 2017

Yamaha Crosser 150Z: motocicleta do tipo tral tem itens exclusivos e espírito aventureiro e boa para trilhas urbanas
Divulgação
Yamaha Crosser 150Z: motocicleta do tipo tral tem itens exclusivos e espírito aventureiro e boa para trilhas urbanas

Como parte da linha 2018 da Yamaha, a marca japonesa lança o modelo Crosser 150Z (a partir de R$ 11.490), uma trail feita a partir da versão conceitual apresentada no Salão Duas Rodas, em novembro último, no São Paulo Expo. A novidade fica acima da atual Crosser 150S (R$ 11.290) e conta com estilo aventureiro que inclui para-lama dianteiro mais alto e proteção plástica sanfonada no garfo dianteiro entre os principais destaques da parte estética da motocicleta com espírito aventureiro. 

LEIA MAIS: Yamaha XTZ Crosser foi feita para trilhas urbanas. Saiba mais detalhes

Além disso, a nova Crosser 150Z mantém alguns itens em comum com o modelo S, entre os quais a carenagem do farol. Mas na S, ao invés de prata, é preta a pintura do motor,  de apenas um cilindro, flex, de 150 cc de cilindrada, capaz de gerar 12,4 cv e 1,29 kgfm de torque. Além do sistema de transmissão por corrente, a moto vem com câmbio de 5 marchas.  Um dos modelos rivais da Yamaha 150 Crosser é a Honda NXR 160.

A principal concorrente

 A Honda NXR 160 vem com freios a disco em ambas as rodas, com sistema CBS, levando em conta terrenos de baixa aderência, entre os quais trilhas de terra batida.  O sistema foi configurado  pela marca japonesa para que, como acionamento do freio traseiro, 30% da capacidade de frenagem dianteira também seja acionada, limitando o mergulho. São favorecidos o conforto e a segurança, com boa redução de espaço de parada, conforme as informações da fabricante. 

LEIA MAIS:  Honda NXR 160 Bros: modelo on/off agora tem freios CBS

Assim como na Yamaha Crosser 150 Z, a Honda NXR tem motor monocilíndrico, mas com 160 cc de cilindrada, 14,7 cv e 1,60 kgfm de torque. E funciona com câmbio de cinco marchas. Além disso, a moto vem equipada com cluster digital de fundo escurecido, o que ajuda a ter maior contraste das informações, melhorando a visibilidade e facilitando a leitura, com iluminação de LED com um tom azulado. Na versão 160 Bros,  a moto da Honda tem preço sugerido de R$ 11.990, ou R$ 500 a mais que a rival da Yamaha.

LEIA MAIS: Yamaha XTZ 250 Ténéré, a aventureira acessível. Confira avaliação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.