BMW arrow-options
Divulgação
BMW G 310 GS e a G 310 R são as pistas de como as novidades, de tamanho maior, podem vir a surgir

A divisão de motos da BMW confirma a criação de uma segunda família de modelos em parceria com a indiana TVS. Essa joint venture entre as duas marcas não é inédita, uma vez que as 310 da BMW foram originadas a partir da primeira realizada pelas fabricantes. O novo desenvolvimento deve servir a um mercado mais premium, cujo lançamento estaria programado para 2021.

LEIA MAIS: Honda confirma o desenvolvimento de nova plataforma para motos de 200 cc

Especulações da imprensa indiana afirmam que essa novidade já poderia trazer um novo motor bicilíndrico, que teria a capacidade de abarcar diferentes cilindradas para equipar as motos da BMW . Tanto no país asiático quanto no Brasil, observamos a dupla Interceptor e Continental GT da Royal Enfield, ambas com motor bicilíndrico de 650 cm³, que conseguem ser, ainda, modelos focados no bom custo-benefício.

LEIA MAIS: BMW G310 R e G 310 GS ganham novas cores na linha 2020

Nessa nova fase da parceria entre TVS e BMW , a indiana estaria se utilizando da experiência técnica da marca bávara para desenvolver um chassis novo e capaz de suportar as demandas de um motor maior e mais potente para atuar no segmento das motos de média cilindrada. Tal chassi, entanto, não deverá ser reaproveitado de nenhuma moto, uma vez que nem a BMW possui uma opção nessa categoria intermediária.

Mais uma parceria com a Índia

Bajaj arrow-options
Divulgação
Bajaj Pulsar NS200 (foto) pode ser o ponto de partida para os modelos mais em conta decorrentes dessa união

Há menos de um mês, a Triumph anunciou parceria com a também indiana Bajaj para o desenvolvimento de novos projetos nos segmentos entre 200 cc e 750 cc. Com foco nos mercados emergentes — com destaque para China, Índia e até o Brasil — a chegada das novas motocicletas ainda não foi adiantada, mas é possível esperar que isso ocorra a partir da segunda metade do ano. O surgimento de novas plataformas e motores, a partir da aliança, beneficiará ambas as marcas, uma vez que, enquanto uma fornece as tecnologias e o padrão de qualidade, a outra aplica o conhecimento sobre os mercados para onde as motos serão destinadas.

LEIA MAIS: Honda CB 500X e CB 500F 2020 já podem ser compradas em pré-venda

No Brasil, a vinda dos novos modelos será responsável por rivalizar com o que vemos por aqui. No segmento das trail, por exemplo, terá que conviver com as Honda NXR e XRE, as Yamaha Crosser e Lander, a Royal Enfield Himalayan e outras, como a Kawasaki Versys. Entre as nakeds, possíveis rivais seriam a Honda CB 250 Twister, Yamaha Fazer 250, as KTM Duke e até as com as motos da BMW , na família 310 cc.

    Veja Também

      Mostrar mais