Honda arrow-options
Divulgação
Novos lançamentos de motos da Honda podem adotar o visual do conceito CX-01, já montado sobre a plataforma inédita

A Honda confirma que a plataforma inédita para lançamentos de motos já está em processo dia criação, para estrear junto ao novo motor de 200 cc. Pensados para atender os países emergentes, o mercado indiano será o primeiro a receber os novos conjuntos mecânicos e estruturais, que conforme adiantado pela imprensa local, também virá acompanhado de um novo visual. Entretanto, contactada pela redação do iG Carros, a divisão de motos da Honda brasileira negou que seguirão essa linha por aqui, uma vez que, segundo eles, suas estratégias visam objetivos diferentes.


LEIA MAIS: Veja 5 motos inéditas e mais esperadas de 2020


Apesar disso, as tecnologias que vêm a surgir no exterior ainda podem sugerir pistas do que a Honda do Brasil deve lançar em breve. Entre elas, faróis de LED, instrumentação digital e até conectividade com celulares. Além disso, imagens revelam novos desenhos para o tanque de combustível e para as carenagens, resultando em um visual mais moderno para os lançamentos de motos da marca.


Honda arrow-options
Divulgação
Destaque para as luzes de LED, instaladas em uma nova máscara. O visual já é grande tendência entre as fabricantes

Por outro lado, o novo motor de 200 cc com refrigeração a ar — que será lançado na Índia e em outros países emergentes — não será o mesmo de algum que, eventualmente, viria a substituir o 190 cc do XRE, por exemplo. As regulamentações de emissão de poluentes são mais rigorosas no Brasil do que nesses países. Além disso, o acerto no conjunto mecânico é específico ao mercado brasileiro, dada a gasolina com 27% de etanol e a outros fatores, como clima, condições das vias e outros.


Nakeds de entrada da Honda ganham registro no Brasil


Honda arrow-options
Divulgação
Registro da Honda CBF 190R no Instituto Nacional da Propriedade (INPI)

Outros modelos que refletem a nova linguagem visual da Honda, bem como a chegada das novas tecnologias em modelos futuros, são as CBF 190TR e 190R, com projeto desenvolvido na China. As motos são simples, mas contam com elementos mais refinados, como a suspensão dianteira invertida, a iluminação total em LED (faróis, lanternas e piscas), os discos de freio no formato “ondas”, o painel totalmente digital e banco de couro texturizado.


LEIA MAIS: Honda Biz 125 chega à linha 2020 com novas rodas de liga-leve, cores e grafismos


Mesmo que sua patente no Instituto Nacional da Propriedade (INPI) tenha por objetivo apenas preservar a propriedade intelectual da fabricante, uma vez no mercado brasileiro, deverão ser vendidas próximo dos R$ 14.490 cobrados pela “irmã” CB 250F Twister, com a proposta de rivalizar com a KTM 200 Duke (R$ 17.900).


Honda arrow-options
Divulgação
Enquanto a 190R é moderna em todos os seus atributos, a TR tem traços retrô bem expressivos

O visual da Honda CBF 190TR mistura o retrô aos atributos das nakeds esportivas modernas. A Honda CBF 190R, por sua vez, é muito parecida com a CB 190R, que é vendida na Argentina. Entre os detalhes de destaque, estão um suporte de placa que vem da balança traseira, o que deixa a curta rabeta mais limpa.


LEIA MAIS: Meses após registro no Brasil, esportiva Suzuki Katana terá motor 125 cc


Ambas as motos da Honda  são equipadas com o motor monocilíndrico de 184,4 cc, com injeção eletrônica e câmbio de 5 marchas. Ele gera, ao todo, 16,6 cv, menos que os 26 cv da KTM 200 Duke, mas mais próximo dos ainda superiores 21,5 cv da Yamaha Fazer 250 (R$ 15.800). Ao longo de 2020, a montadora irá revelar mais lançamentos de motos que poderão receber inspiração dos projetos registrados no Brasil.

    Veja Também

      Mostrar mais