Ducati
Divulgação
Fábrica da Ducati, na Itália, deixará de fabricar motos na tentativa de ajudar a conter o novo coronavírus que se espalha pelo mundo

A Ducati anunciou a suspensão de sua produção temporariamente na fábrica de Borgo Panigale, em Bolonha, na Itália por causa da pandemia do novo coronavírus. Desde o dia 24 de fevereiro, quando a Itália entrou em estado de emergência, a marca de motos de luxo iniciou processos internos para evitar o contágio, como medir a temperatura dos funcionários e restringir viagens.

LEIA MAIS: Salão de Genebra é cancelado para conter o coronavírus

Até a semana passada, a Ducati decretou o afastamento dos colaboradores entre os dias 13 e 18 deste mês. Entretanto, agora a montadora estendeu a paralisação para o próximo dia 25 de março.

"Tenho orgulho de como as pessoas da Ducati estão enfrentando esse momento difícil de emergência em saúde, respeitando as diretrizes e seguindo as instruções recebidas. No entanto, todos os serviços de suporte para nossos clientes garantimos, principalmente, o fornecimento de peças de reposição.

LEIA MAIS: Esportiva Ducati Streetfighter é eleita a moto mais bonita do Salão de Milão

Queremos tranquilizar os Ducatistas e nossos revendedores de motos em todo o mundo: estamos nos organizando para estarmos prontos para o reinício e, mesmo neste período de inatividade, não deixaremos de fornecer suporte", disse o presidente da Ducati, Claudio Domenicali, em comunicado.


Outras fabricantes da Itália, o país mais afetado da Europa

Ferrari
Divulgação
Ferrari é outra fabricante italiana que deixou de produzir seus modelos na linha de montagem depois do surto do novo coronavírus



A Ferrari anunciou no último sábado (14) que fechou suas duas fábricas até 27 de março, em resposta ao surto de coronavírus na Itália e à crescente escassez de peças. Além dela, uma série de fabricantes se uniu para adotar medidas de prevenção contra a disseminação do COVID-19.

LEIA MAIS: Ducati inicia as encomendas da Superleggera V4, a moto mais cara do Brasil

Em comunicado, a marca do “cavalo rampante” disse que, até agora, tinha garantido a continuidade da produção, já que implementou todas as medidas de saúde. Enquanto isso, a rival da Ferrari, a Lamborghini, paralisou as operações em Sant'Agata Bolognese na última sexta-feira. A unidade ficará parada até 25 de março. Por fim, a Fiat anunciou que interrompeu a produção em algumas fábricas, assim com a Ducati .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários