Tamanho do texto

Utilitário terá retoques no desenho e deverá ser mostrada no fim do ano, no Salão do Automóvel, em novembro

Toyota Hilux: frente renovada, com para-choques redesenhados que inclui novas entradas de ar e outos faróis auxiliares
Divulgação
Toyota Hilux: frente renovada, com para-choques redesenhados que inclui novas entradas de ar e outos faróis auxiliares

Uma das novidades que deverão ser mostradas no próximo Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, entre os dias 8 e 18 de novembro, é a versão renovada da picape Toyota Hilux. Registos de patente da novidade já estão no site do INPE (Instituto Nacional de Pesos e Medidas), conforme informa o site Autos Segredos. O utiitário ficará com os mesmos detalhes visuais adotados em outros países em que está sendo vendido com as mudanças, como a Tailândia.

LEIA MAIS: Toyota Hilux ganha novas versões e a série especial Challenge

 A renovação no desenho da Toyota Hilux pode ser notada logo pela frente, com para-choques reestilizados e nova grade dianteira com moldura cromada. Na comparação com a picape atual, a que vai fazer parte da linha 2019 contará com aberturas de ar do tipo colméia e uma barra no centro onde vai o logo da marca japonesa.

Por dentro, a picape da marca japonesa deverá continuar praticamente o mesmo da linha oferecida atualmente
Divulgação
Por dentro, a picape da marca japonesa deverá continuar praticamente o mesmo da linha oferecida atualmente

 Outra mudança fica por conta da entrada mais larga nos para-choques para facilitar a refrigeração tanto do motor quanto dos freios. Bom também é que a fabricante aproveitou as alterações na peça para inclui faróis auxiliares mais eficientes, o que vai ajudar a trafegar por caminhos com pouca iluminação. Atrás, a única diferença é que as lanternas receberam novos detalhes.

Sem mudanças mecânicas 

Na traseira, a picape receberá apenas novos detalhes nas lanternas, seguindo o estilo adotado em países asiáticos
Divulgação
Na traseira, a picape receberá apenas novos detalhes nas lanternas, seguindo o estilo adotado em países asiáticos

As novidades vão se resumir à parte estética. O conjunto mecânico continuará tendo os mesmos motores a diesel e flex. O primeiro é o 2.8, turbodiesel, de 177 cv e 45,9 kgfm de torque entre 1.600 e 2.400 rpm. E o flex é um dos maiores de quatro cilindros que se tem notícia. Por isso tem como destaque a força máxima de 25 kgfm a 4.000 rpm e 159 cv de potência quando tem apenas etanol no tanque.

LEIA MAIS: Toyota faz Hilux igual a carrinho de controle remoto dos anos 80

Para completar, a Toyota Hilux pode vir com câmbio automático ou manual, sempre com seis marchas no caso das versões a diesel. E a tração pode ser integral ou traseira, com seletor eletrônico no painel para escolha do modo de funcionamento.

LEIA MAIS: Assista ao vídeo da picape Toyota Hilux SR Challenge no Pantanal 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.