Tamanho do texto

Modelo terá poucas mudanças e deverá chegar ao mercado em breve. Veja;

undefined
Diogo Dias
A grade dianteira do Peugeot 2008 fica mais elevada, aproximando o modelo dos irmãos maiores, 3008 e 5008

Com dois anos de atraso em relação ao modelo europeu, teremos uma renovação na linha do Peugeot 2008 em breve, ainda no primeiro semestre. As poucas mudanças não escaparam dos olhos atentos do fotógrafo Diogo Dias, que flagrou duas unidades perambulando nos arredores da fábrica do Grupo PSA, em Porto Real (RJ).

LEIA MAIS: Projeção antecipa novo SUV da Fiat, que chegará em meados de 2021

A grade mais destacada no balanço da dianteira aproxima o Peugeot 2008 de seu irmão, o 3008. O aparato que antes era integrado às linhas do capô se eleva, aumentando a protuberância e acrescentando um visual mais robusto ao SUV. Na traseira, apenas mudanças leves na disposição das luzes. Pelo menos nos urbanos, a Peugeot optou por utilizar as mesmas rodas do modelo 2019, mas é praticamente certo que elas serão redesenhadas.

undefined
Diogo Dias
Apenas a disposição das lanternas do Peugeot 2008 serão diferentes na traseira. Pouco muda no geral

Os motores deverão ser os mesmos 1.6 aspirado de 118 cv de potência e 16,1 kgfm de torque (disponível em versões manual e automática) e THP de 173 cv e 24,5 kgfm (exclusivamente manual). O propulsor mais potente poderá ganhar um novo câmbio automático de seis velocidades, preenchendo a lacuna que existe na linha 2008.

LEIA MAIS: Flagra! Novo EcoSport é visto com camuflagem antes da estreia

undefined
Diogo Dias
A foto do interior do novo Peugeot 2008 mostra que o modelo terá poucas mudanças. Terá um novo sistema multimídia


Salvando a PSA

Mesmo crescendo globalmente, a situação do Grupo PSA é delicada na América Latina. De acordo com a Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos), tanto Peugeot quanto Citroën perderam espaço de mercado brasileiro. Ainda de acordo com a entidade, a Peugeot caiu das 26.855 unidades emplacadas em 2017 para 23.674 em 2018. A Citroën foi de 22.556 emplacamentos para apenas 20.336. Essa queda surge no contraste de um crescimento de 13,7% em 2018 do mercado como um todo.

A Argentina é o mercado mais importante da PSA na América Latina. Por lá, a Peugeot fechou 2018 na sétima colocação (61.168 unidades vendidas) enquanto a Citroën (27.604) surge logo abaixo, em oitavo.

LEIA MAIS: Veja 5 coisas que já sabemos sobre o futuro VW Polo GTS

A forte crise que afeta o país vizinho, entretanto, pode ser um empecilho. Foram apenas 58.017 unidades comercializadas em janeiro, mostrando melhorias após um fraco volume de emplacamentos em 2018 (802 mil unidadades e as projeções para 2019 apontam entre 600 mil e 650 mil). Na comparação entre janeiro último e o mesmo mês do ano passado, o volume de vendas caiu pela metade. Resta saber se os rumos econômicos de ambos os países irão afetar a produção do Peugeot 2008 renovado por aqui.