Tamanho do texto

SUV continuará sendo fabricado em Camaçari (BA) com a mesma base, que será aperfeiçoada. Enfim, estepe na traseira sairá de cena


Ford EcoSport camuflado arrow-options
Reprodução/FordCarblog
Nova geração do Ford EcoSport roda disfarçado antes da apresentação oficial, em novembro de 2020

A Ford vai lançar a nova geração do utilitário esportivo EcoSport em 2021, informa o site Argentina Autoblog.  Ainda conforme a publicação, o primeiro modelo do segmento lançado no Brasil terá sua produção mantida em Camaçari (BA) e o desenvolvimento do carro está sendo feito em parceria com a marca chinesa Changan.

 LEIA MAIS:  Flagra! Novo Ford EcoSport é visto camuflado antes da estreia

O Novo EcoSport será mais um dos modelos da Ford fabricados com ajuda de uma fabricante chinesa, uma vez que o SUV médio Territory (que vai ser vendido no Brasil a partir de 2020) nada mais é do que o chinês JMC Yusheng S330 algumas mudanças feitas pela Ford.

Ao trabalhar em conjunto com as marcas chinesas, a Ford procura reduzir custos de desenvolver novos modelos e adaptá-los ao mercado da China , que ainda é o maior do mundo atualmente.

Ford EcoSport camuflado arrow-options
Reprodução/FordCarblog
Traseira do novo Ford EcoSport terá mais apelo esportivo e não terá estepe acoplado em nenhuma versão

Por enquanto, o que se sabe sobre a nova geração do SUV compacto é que o carro terá maior espaço interno que o atual, o que inclui o porta-malas com tampa aberta para cima, como a grande maioria dos concorrentes, e não para o lado esquerdo, detalhe adotado na geração atual, o que dificulta o acesso nas cada vez mais frequntes vagas apertadas. 

LEIA MAIS: Ford EcoSport 2020 tem descontos em todas as versões, que chegam a R$ 9 mil

Outro item importante do novo EcoSport será o fim do estepe pendurado na traseira, item que chegou a ser um dos ícones dos primeiros utilitários esportivos, mas que já caiu em desuso há um bom tempo.

O site argentino também diz que o novo EcoSport será fabricado sobre a plataforma aperfeiçoada do atual para que fique mais resistente e ajude a aumentar o espaço interno. Além disso, no conjunto mecânico, o motor 2.0 deverá ser aposentado, o que significa que deverá ser oferecido apenas o 1.5, de três cilindros.

Fonte: Argentina Autoblog