Tamanho do texto

Próxima geração do hatch médio ainda tem futuro incerto no Brasil; veja

VW Golf GTI arrow-options
Kleber Pinho da Silva
Projeção do VW Golf GTI, com novas rodas e as "guelras" características no para-choque

De acordo com fontes internas da Volkswagen consultadas pelo site americano Carscoops, a oitava geração do Golf GT I terá algo em torno de 290 cv de potência - superando por muito os 230 cv da geração que acaba de ser descontinuada no Brasil. O modelo, que já foi visto circulando em testes pela Europa, deverá ser apresentado oficialmente durante o Salão de Genebra (Suíça).

LEIA MAIS: Fiat Strada será lançada na nova geração em abril de 2020

VW Golf GTI arrow-options
Kleber Pinho da Silva
Um Golf não seria um "GTI" legítimo sem a saída de escape dupla

Seguindo a linguagem de design da família GTI , a versão esportiva do Golf poderá contar com as “guelras” de tubarão na base do para-choque dianteiro, com acentuações em LED. Haverá novamente um friso vermelho cortando a grade dianteira, além da entrada de ar bem protuberante. O teto preto acrescentaria um charme inédito, seguindo a projeção elaborada pelo designer Kleber Pinho da Silva. 

Segmento em declínio no Brasil

VW Golf GTE arrow-options
Guilherme Menezes/iG
VW Golf GTE híbrido, o último suspiro da sétima geração no Brasil

Quando perguntado sobre a possibilidade de vender a oitava geração do Golf no Brasil, o presidente da VW, Pablo Di Si, não confirmou e nem desconfirmou. Para o desespero daqueles que ainda consideram o prazer de dirigir, a tendência é que a categoria dos hatches médios acabe no Brasil. 

LEIA MAIS: Nova picape Hyundai Santa Cruz é vista camuflada nos Estados Unidos

O segmento - que já chegou a responder por 6% das vendas do mercado nacional em 2007 - agoniza com apenas 0,23% de participação em 2019. Com o fim da produção do Focus e o encarecimento das versões do Golf, o Chevrolet Cruze é o único destaque da categoria.