Nova Toyota Hilux
Reprodução/INPI
Nova Toyota Hilux retoques no visual fazem parte das novidades da picape média que chega para briga quente com os rivais


A Toyota registra as patentes da nova Hilux no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), confirmando que o modelo fabricado na Argentina receberá as mesmas mudanças da versão tailandesa. Líder no segmento de picapes médias, a nova Toyota Hilux será lançada no Brasil entre o fim de 2020 e o começo de 2021.


A grade frontal da Hilux adota a mesma linguagem visual da irmã Toyota Tacoma, com formato hexagonal. Outra mudança importante na dianteira está restrita às versões mais caras, que terão os faróis dianteiros full-LED. Estas são as principais alterações no design, pois as grandes mudanças da Hilux estão abaixo da carroceria.

O motor 2.8 turbodiesel da picape média foi atualizado para saltar dos atuais 177 cv para 204 cv. O torque de 45 kgfm também foi elevado para 50 kgfm Já o motor 2.4 turbodiesel — que não é oferecido no Brasil mas está na gama da Hilux na Argentina —, não foi alterado e continuará entregando 150 cv de potência e 40 kgfm de torque.


Já a suspensão deverá receber novo acerto para melhorar a estabilidade, que será combinado a um novo pacote tecnológico de segurança que incorpora itens como frenagem autônoma de emergência com alerta de risco de colisão e assistente de manutenção em faixa, além da adoção do controlador adaptativo de velocidade de cruzeiro ("piloto automático"), entre os equipamentos disponíveis pela marca japonesa.

Na lista de itens de conforto, outra novidade vinda da Toyota Hilux asiática para cá é o novo sistema multimídia, que finalmente vai incorporar o espelhamento da tela do celular via Android Auto e Apple CarPlay, tela de melhor resolução e uso mais intuitivo e prático que da geração anterior da picape. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários