Tamanho do texto

Versão intermediária, picape tem motor 2.0 diesel, de 180 cv. Confira nossa avaliação do utilitário médio da marca alemã, por R$ 130.990

Versão SE pode parecer espartana, mas está na medida para quem precisa de um veículo para transporte sem gastar muito
Nicolas Tavares/iG Carros
Versão SE pode parecer espartana, mas está na medida para quem precisa de um veículo para transporte sem gastar muito

Comprar uma picape média exige um pouco de paciência até achar uma boa configuração,  se você foi levar em conta a quantidade de motores, opções de tração e versões disponíveis no mercado. Mas a Volkswagen tenta ser mais simples com a Amarok , oferecendo a caminhonete sempre com motores turbodiesel e tração 4x4 4Motion. Por R$ 130.990, a  versão SE pode parecer básica demais, mas não deixa na mão na hora do trabalho pesado e oferece conforto o suficiente para viagens longas.

LEIA MAIS: Volkswagen Amarok já circula na Argentina com novo motor V6

A Volkswagen Amarok SE é a versão para quem está a fim de pagar um pouco mais para não ter uma picape simples demais – abaixo dela existe a configuração S Cabine Simples (R$ 119.990) e Cabine Dupla (R$ 126.990), ambas tão básicas que têm apenas direção hidráulica, ar-condicionado, faróis de neblina e controle eletrônico de estabilidade e tração. Por R$ 4 mil a mais, passa para a SE e recebe rádio com conexão Bluetooth e mp3, alarme e rodas de liga leve de 16 polegadas. Além disso, melhora o motor.

Pouca coisa, não é? Como disse, é uma versão muito espartana, mais voltada para quem precisa de uma caminhonete para trabalho do que quem compra por gostar de picapes para passear na cidade. O motor é o 2.0 biturbo, de 180 cv e 40,8 kgfm de torque a 1.500 rpm, com diesel – ao contrário da concorrência, a Amarok não trabalha com motores flex. É o mesmo usado nas configurações mais em conta, com a diferença de que  contam com apenas 140 cv. O câmbio é a manual, de seis marchas.

Reestilizada em novembro de 2016, ganhou a cara da Saveiro e interior do Golf.
Nicolas Tavares/iG Carros
Reestilizada em novembro de 2016, ganhou a cara da Saveiro e interior do Golf.

Reestilizada em novembro de 2016, a picape passou a contar com um novo desenho para a parte da frente. A grade adota um estilo semelhante ao da irmã menor Saveiro, que passou por uma reestilização no ano passado, com hastes mais grossas (que, no caso da SE, tem acabamento preto fosco) e integradas aos faróis. As luzes de neblina têm um formato retangular, abandonando o antigo estilo redondo. A traseira é praticamente a mesma, já que a única alteração foi no desenho interno das lanternas.

LEIA MAIS: Volkswagen lança a linha 2017 da picape Amarok no Brasil. Saiba detalhes

Mudou de verdade na cabine. Da mesma forma que a Volkswagen padronizou o design externo há alguns anos, estão fazendo o mesmo com o interior, adotando as linhas usadas no Golf. Esse visual é suavizado na versão SE, por ser menos equipada e com acabamento mais simples, mas ainda assim é muito mais agradável do que o desenho anterior, eliminando as saídas de ar redondas por um formato retangular que combina com o rádio. O acabamento usa outro tipo de plástico, mais agradável ao toque, e que transmite uma sensação de qualidade.

Motorista de caminhão

Para quem nunca dirigiu uma picape, pegar a Volkswagen Amarok SE é estranho. A primeira marcha serve para colocar o carro em movimento, exigindo uma troca logo depois de passar dos 2.000 giros, algo que pode causar uma sensação diferente para quem está acostumado a manter o carro na primeira em situações de congestionamento. Não é nada que um pouco de costume não resolva.

Depois que embala, a Amarok anda com agilidade. O bom torque de 40,8 kgfm aparece cedo, a 1.500 rpm, então basta o turbo encher para a picape ganhar muita velocidade. Se não fosse a altura, poderia até pensar que está andando em um carro com pegada mais esportiva. O volante responde de forma exata e a alavanca do câmbio faz engates precisos – algo bom, já que temos que trocar de marcha rapidamente ao sair da imobilidade.

Interior também é simples, vindo apenas com ar-condicionado, controle de estabilidade e rádio com Bluetooth
Nicolas Tavares/iG Carros
Interior também é simples, vindo apenas com ar-condicionado, controle de estabilidade e rádio com Bluetooth

Algo que impressiona na Amarok é o seu conforto. O isolamento acústico é bom o suficiente para reduzir o nível de ruídos do motor diesel, mesmo em alta rotação. As vibrações mais fortes do motor também não incomodam o motorista como em outros modelos. E a suspensão é tão bem ajustada que evita aqueles solavancos que costumam incomodar em utilitários do mesmo tipo.

LEIA MAIS: Volkswagen terá versão SUV do novo Gol para 2018.  Saiba mais 

Entretanto, bem que o motor a diesel poderia ser nais eficiente. Segundo os dados do programa de etiquetagem do Inmetro-Conpet, a Amarok SE faz 8,5 km/l na cidade e 9,3 km/l na estrada. É um dos casos em que a versão automática é mais eficiente, por fazer 8,9 km/l no ciclo urbano e 9,2 km/l no ciclo rodoviário. Ainda bem que o tanque de combustível é de 80 litros, para ajudar na autonomia.

Para quem quer uma picape média com motor diesel e pronta para andar em qualquer terreno, por ter tração 4x4, a Volkswagen Amarok SE é uma boa pedida. É simples demais, mas o preço condiz com a versão e vai cumprir seu papel de carregar muita coisa na caçamba de 1.280 litros (a maior da categoria). E, se quiser um pouco mais de conforto, pode investir na versão Trendline, por R$ 148.990, ganhando mais torque e equipamentos.

Ficha Técnica


Preço:  a partir de  R$ 130.990

Motor: 2.0, 16V, quatro cilindros em linha,  turbodiesel

Potência: 180 cv a 4.000 rpm

Torque: 40,8 kgfm a 1.500 rpm

Transmissão: Manual, de seis marchas, tração integral

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira)/ eixo rígido (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus: 245/70 R16

Dimensões: 5,25 m (comprimento) / 1,94 m (largura) / 1,83 m (altura), 3,09 m (entre-eixos)

Tanque : 80 litros

Caçamba: 1.200 litros

Consumo : 8,5 km/l (cidade) e 10,2 km/l / 9,3 km/l (estrada)


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.