Tamanho do texto

Versão leva mais a sério o apelo aventureiro com boa distância livre do solo, pneus de uso misto e acabamento caprichado, mas cobra por isso

Hyundai HB20X 2017 tem visual caprichado e rodar confortável, mas exige cautela nas curvas e já sente o peso dos anos
Carlos Guimarães/iG
Hyundai HB20X 2017 tem visual caprichado e rodar confortável, mas exige cautela nas curvas e já sente o peso dos anos

Quem procura por um SUV, mas não precisa de tanto espaço e pretende investir até R$ 70 mil em um carro tem no Hyundai HB20X uma alternativa. Na comparação com os principais rivais, o modelo da marca coreana acaba se destacando pelo conjunto mais bem acertado e por ser um pouco mais refinado em alguns aspectos entre os quais acabamento, desenho e conjunto mecânico. Entretanto, acaba cobrando um pouco a mais por suas qualidades. Com câmbio manual parte de R$ 59.645, valor que sobe para R$ 65.145 com caixa automática de seis marchas, passa para R$ 68.235 com bancos de couro e atinge R$ 71.385 com acréscimo de sistema multimídia e pintura metálica.

LEIA MAIS: Hyundai HB20 ainda se mantém atual e mostra sua receita de sucesso

Tudo bem, o Hyundai HB20X é bem acertado, mas já começa a sentir o peso dos anos. Foi lançado outubro de 2012 e ganhou retoques no desenho no final de 2015. Portanto, já se passaram quase cinco anos desde a apresentação do carro, cuja nova geração deve estar sendo preparada para  o início de 2019. Entre outras melhorias, o modelo passará a ter controle eletrônico de estabilidade, equipamento que faz falta na geração atual, ainda mais com pneus de uso misto e 20,6 cm de altura livre do solo, maior que de alguns SUVs de plantão, como GM Tracker (15 cm), JAC T6 (19 cm) e até o próprio Hyundai Creta (19 cm).

 Por outro lado, por ter um vão livre do chão considerável, fica fácil de passar por obstáculos urbanos, como lombadas e valetas, o que ajuda a andar em uma cidade como São Paulo, cheia de buracos e esses tipos de barreiras pelo caminho. Mas é bom ter cautela nas curvas, principalmente em piso escorregadio, já que a tendência em sair de frente é grande. Porém, afora esse cuidado, o carro se mostra agradável de dirigir, principalmente com o câmbio automático de seis marchas, com trocas sempre suaves, sem trancos, com opção de mudanças sequenciais com leves toques na alavanca. 

LEIA MAIS: Hyundai HB20 Turbo não é esportivo, mas tem bom fôlego

O motor 1.6 flex, de 128 cv é outro mérito do carro por garantir bom fôlego tanto nas retomadas quanto nas acelerações, aproveitando a relação entre peso potência de animadores 8,27 kg/cv. Apenas o isolamento acústico poderia melhorar para abafar um pouco o ruído do motor ao pisar com mais vontade no acelerador. De resto, o HB20X se sai bem no dia a dia, ajudado pela direção com assistência elétrica, que facilita as manobras, principalmente de estacionamento. Bom também é que a visibilidade é boa, inclusive pelos retrovisores que são eletricamente rebatíveis. 

 Visual, interior e equipamentos

Interior vem com acabamento caprichado que inclui revestimento de couro marrom nos bancos e na alavanca de câmbio
Divulgação
Interior vem com acabamento caprichado que inclui revestimento de couro marrom nos bancos e na alavanca de câmbio

Depois de recebeu os retoques no desenho, o HB20X passou a ter um visual mais sofisticado, que inclui faróis com luz diurna de LED contínuo, o que deixa um belo efeito à noite. Além disso, a grade frontal é hexagonal e existe um anteparo embutido no para-choque que imita alumínio escovado. O que também contribui para compor um visual interessante são as rodas com acabamento diamantado, de aro 16, montadas em pneus 195/60R de uso misto (Pirelli Cinturato P1 na unidade avaliada). Na traseira, as lanternas também vêm com LED, anteparo no para-choque com sensores para ajudar a estacionar e luzes de neblina circulares.

LEIA MAIS: Hyundai teste três novas versões do HB20 no Salão do Automóvel

Por dentro, o couro que reveste os bancos é marrom, dando uma certa sofisticação ao carro, que também conta com apoio de braço e revestimento perfurado no volante, de quatro raios e com os principais comandos do sistema de som e do telefone. O ar-condicionado é digital, os comandos estão bem localizados e são fáceis de serem acionados e o espaço interno ee razoável para cinco ocupantes, inclusive no porta-malas de 300 litros, um dos maiores da categoria.

Entre os hatches compactos com apelo aventureiro, o Hyundai HB20X merece destaque, mas fica como ressalva o fato de exigir certa cautela nas curvas por um conjunto de fatores de combina alta distância livre do solo, pneus de uso misto e falta de controle de estabilidade. Além disso, o preço é um tanto salgado e a nova geração está por vir, provavelmente dentro de daqui um ano e meio, mais o menos. Fora isso, o hatch agrada bastante no dia a dia e se sobressai diante dos principais rivais como Renault Sandero Stepway, Chevrolet Onix Active, Ford Ka Trail e Volkswagen CrossFox. 

Ficha técnica

Preço:   R$ 59.645 (básico) e R$ 71.385 (completo)

Motor: 1.6, quatro cilindros, flex

Potência: 128 cv a 6.000 rpm

Torque: 16,5 kgfm a  5.000 rpm

Transmissão:  Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) e eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 195/60 R16 

Dimensões: 3,94 m (comprimento) / 1,71 m (largura) / 1,55 m (altura), 2,50 m (entre-eixos)

Tanque : 50 litros

Porta-malas: 300 litros 

 Consumo: 10,1 km/l (cidade) /11,4 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h:11,2 segundos 

Vel. Max: 185 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.