Tamanho do texto

Com consumo e desempenho quase iguais, hatches são bem parecidos, mas o Fiat acaba se saindo um pouco melhor nos detalhes. Acompanhe a seguir

Fiat Argo X Chevrolet Onix: hatches compactos caprichados têm desempenho satisfatório e gastam pouco combustível
Nicolas Tavares/iG
Fiat Argo X Chevrolet Onix: hatches compactos caprichados têm desempenho satisfatório e gastam pouco combustível

Não é nada fácil chegar e já ir batendo no líder de vendas, que vem recebendo melhorias para defender sua posição. Mas o Fiat Argo Drive 1.3 (R$ 53.900) aceitou o desafio com  Chevrolet Onix 1.4 LTZ ( R$ 56.650), travou uma disputa bastante apertada com o rival e saiu com uma ligeira vantagem. Quem pensou que a briga entre os dois iria ser morna acabou se enganando. Apesar de ter se atualizado, faltou ao Onix ter alguns detalhes mais modernos que acabam sendo importantes no dia a dia, como verermos a seguir.

LEIA MAIS: Fiat Argo anda bem e mostra que vai incomodar os rivais. Saiba detalhes

Logo de cara, na hora de ajustar a posição de dirigir, o Fiat Argo sai na frente por ter melhores ajustes, tanto dos bancos quanto do volante, que vem com regulagem de profundidade, ao contrário do Onix. No GM, o chamado ponto H, aquele que vai da base do banco até o solo, é mais alto que o ideal e, para ajustar a altura do assento, é preciso recorrer a uma roldana que não funciona tão bem quanto a alavanca do Fiat, que consegue mover mais banco até motorista se sentir bem acomodado. 

Interior do Fiat Argo tem boa ergonomia, um dos pontos fracos do rival da GM
Divulgação/Fiat-Chrysler Automóveis
Interior do Fiat Argo tem boa ergonomia, um dos pontos fracos do rival da GM

Ainda antes de dar a partida, o Argo também deixa uma impressão um pouco melhor por causa da melhor ergonomia e de detalhes como as duas entradas USB (uma no console central e outra acessada por quem estiver no banco traseiro) e a tela de TFT entre os mostradores do quadro de instrumentos. Há também a central multimídia flutuante, bem localizada no painel, com tela de alta resolução e com funcionamento rápido. No Onix, o consagrado sistema Mylink vai bem, mas fica numa posição um tanto baixa e não moderna e eficiente quanto a do Fiat. 

O que o GM agradou um pouco mais foi na qualidade de acabamento dos bancos e pelo fato de ter o sistema On Star, que disponibiliza uma série de serviços ao cliente por meio de uma central de atentimento, inclusive de concierge . Mas o Argo tem um pouco mais de espaço interno para levar cinco ocupantes e suas respectivas bagagens (280 litros no GM e 300 litros no Fiat), por ser ligeiramente mais largo (2 cm) e alto (1,5 cm). Mas a distância entre eixos é a mesma nos dois modelos, de 2,52 metros. 

Na lista de equipamentos, ambos se equivalem, com pequenas diferenças. Os dois contam com itens como computador de bordo, monitoramento da pressão dos pneus e direção com assistência elétrica. O Onix ainda vem com faróis auxiliares de neblina e rodas de liga-leve de aro 15 montadas em pneus 185/65R, o que é oferecido como opcional no Fiat por mais R$ 1.900. Mesmo assim, o Argo ainda fica R$ 850 mais em conta que o Onix. No GM, a ligeira vantagem fica por conta da luz diurna de LED embutida nos faróis ( o que desobriga a andar com farol baixo nas estradas) e dos sensores nos para-choques, componente que pode ser adquirido por R$ 1.200 extras no Fiat junto com a câmera de ré, não disponível no Onix.

Ao volante dos dois hatches

Depois de girar a chave no contato o que você vai sentir no dia a dia dirigindo os dois carros é que o Onix tem um câmbio mais bem acertado, com melhor trambulação e seis marchas, ante cinco do Argo. Mas essa será a principal diferença a favor do GM. De resto, ambos são bem parecidos. No Fiat, há um pouco mais de força disponível logo nas primeiras rotações do conta-giros. São 14,2 kgfm a 3.500, ante 13,9 kgfm a 4.800 do GM. Isso acaba dando um suspiro extra de fôlego nas ultrapassagens.  Bom também é que o Argo vem com Start-Stop de série para ajudar a economizar combustível no trânsito pesado. 

LEIA MAIS: Como fica o segmento de hatches compactos com a chegada do Fiat Argo

Mais moderno, o motor 1.3 FireFly tem potência específica melhor que o 1.4 Família 1 da GM (81,3 cv/litro ante 76,3 cv/litro). E funciona ligeiramente melhor em rotações mais baixas. Podendo pisar mais de leve no acelerador, o Fiat tende a ser ligeiramente mais econômico na cidade. De acordo com o Inmetro, faz 12,9 km/l com gasolina, contra 12,5 km/l do GM. Entretanto, na estrada, com a sexta marcha, o Onix dá o troco, fazendo 14,9 km/l ante 14,3 km/l do rival. Portanto, fica claro que a disputa entre os dois é acirrada.

Por dentro, a alta posição de dirigir do ONix não combina muito com a central multimídia baixa
Divulgação/General Motors
Por dentro, a alta posição de dirigir do ONix não combina muito com a central multimídia baixa

Na questão do desempenho, os dois continuam lado a lado. Conforme os dados das fabricantes, o Argo faz de 0 a 100 km/h em 10,8 segundos e atinge 184 km/h, contra 10,5 segundos e 180 km/h, respectivamente, do Onix. No Fiat, houve uma certa evolução no acerto da suspensão se comparado ao Punto equivalente, mas nada que chegasse a surpreender. Se fosse um pouco mais firme nas curvas e tivesse controle eletrônico de estabilidade (disponível apenas a partir da versão 1.3 GSR), o Fiat abriria mais vantagem em relação ao GM.

No dia a dia, os dois mostram um certo conforto, com direção elétrica para facilitar nas manobras. E vêm com isolamento acústico bom o suficiente para manter o interior dentro de patamares civilizados de nível de ruído, mesmo na estrada. A visibilidade de ambos também é equivalente, bem como o funcionamento dos freios, com discos dianteiros e tambores na traseira. Como ressalva fica apenas o conselho de optar pelas rodas de aro 15 com pneus 185/60R no Fiat, (opcionais), que ajudam a manter o carro mais estável do que com os dois pares de 175/65 R14.

LEIA MAIS: Chevrolet Onix fica até R$ 1.780 mais em conta. Veja a tabela de preços

Conclusão

Ambos mostram que têm linhas modernas e um toque esportivo pelo defletor de ar com terceira luz de freio embutida
Nicolas Tavares/iG
Ambos mostram que têm linhas modernas e um toque esportivo pelo defletor de ar com terceira luz de freio embutida

Ainda dá tempo de incluir alguns ajustes no Fiat Argo para deixar mais claro um conjunto melhor que o do Chevrolet Onix. Por enquanto, a vantagem entre as versões avaliadas ainda é bem pequena a favor do modelo da marca italiana, que acaba de chegar ao mercado. E o líder de vendas da GM mantém um bom nível na linha 2018, mas precisa de melhor ergonomia e um motor um pouco mais moderno como principais pontos para não correr o risco de ser superado por rivais. Vale lembrar que, além do Argo, o Chevrolet terá que enfretar a nova geração do VW Polo, que estreia em outubro no Brasil.

Ficha Técnica - Fiat Argo Drive 1.3

Preço: a partir de R$ 53.900 

Motor:  1.3, quatro cilindros, flex

Potência:  109 cv (E) / 101 cv (G) a 6.250 rpm

Torque:  14,2 kgfm (E) / 13,7 kgfm (G) a 3.500 rpm

Transmissão:  manual, cinco marchas , tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus: 175/65 R14

Dimensões: 3,99 m (comprimento) / 1,72 m (largura) / 1,50 m (altura), 2,52 m (entre-eixos)

Tanque: 48 litros

Porta-malas: 300 litros 

Consumo etanol: 9,2 km/l (cidade) / 10,2 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 12,9 km/l (cidade) / 14,3 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 10,8 segundos 

Velocidade máxima: 184 km/h

Ficha Técnica - Chevrolet Onix LTZ 1.4

Preço: R$ 56.650

Motor:  1.4, quatro cilindros, flex

Potência:  106 cv (E) / 98 cv (G) a 6.000 rpm

Torque:  13,9 kgfm (E) / 13 kgfm (G) a 4.800 rpm

Transmissão:  Manual, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios:  Discos ventilados (dianteiros) / Tambores (traseiros)

Pneus:  185/65 R15

Dimensões: 3,93 m (comprimento) / 1,70 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,52 m (entre-eixos)

Tanque: 54 litros

Porta-malas: 280 litros 

Consumo etanol: 8,6 km/l (cidade) / 10,2 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 12,5 km/l (cidade) / 14,9 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 10,5 segundos 

Velocidade máxima: 180 km/h 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.