Jeep Renegade Moab 2021: A nova versão vem com a inscrição
Carlos Guimarães/iG
Jeep Renegade Moab 2021: A nova versão vem com a inscrição "Moab" nos para-lamas dianteiros e rodas de liga-leve








Embora ainda esteja bem acima das possibilidades da maioria dos brasileiros, o Jeep Renegade Moab se torna o SUV a diesel mais em conta disponível no Brasil, com preço sugerido que parte de R$  146.590. Para quem curte trilhas no meio do mato, o carro é uma boa pedida, uma vez que, além do conjunto mecânico valente, ainda tem o sistema de tração 4x4 mais completo da marca no País.


São cinco modos de condução: Auto, Snow, Sand, Mud, Rock (automático, neve, areia, lama, pedra), mais 4×4 Low, 4×4 Lock (bloqueio) e freio automático de descidas, também conhecido com HDC (Hill Descent Control), recurso que começou a ser usado pela Land Rover , na década passada. E tudo é controlado eletronicamente por um botão giratório no  console central, de maneira fácil de rápida.

Mas por que o motor turbodiesel é o mais indicado para enfrentar trilhas, ou terrenos acidentados? Em linhas gerais, porque consegue gerar uma boa dose de força em baixos regimes de rotação (importante para encarar subidas e demais obstáculos) , já que tem alta taxa de compressão (16,5: 1), commom rail (linha de combustível que distribuiu combustível para cada cilindro) e turbina de baixa inércia com rotores de cerâmica entre os principais componentes.  Na prática, são 35,7 kgfm de torque máximo a meros 1.750 rpm.


É pisar um pouco mais forte no acelerador para o carro responder com vigor, mostrando o conjunto harmonioso formado pelo motor 2.0 turbodiesel com o sistema de transmissão com caixa automática (feita pela alemã ZF) de 9 marchas. Sem dúvida, o conjunto mecânico é o grande destaque do Renegade Moab, que é baseado na versão mais em conta do SUV, a Sport. 

Não é só nas trilhas que o Moab vai bem, no asfalto também. Vale ter certa cautela com vão livre do solo de 21,6 cm, mas há controle eletrônico de estabilidade e direção com assistência elétrica, leve nas manobras e que vai ganhando peso conforme o aumento da velocidade. O ruído característico do motor turbodiesel não chega a atrapalhar e também não há vibrações incômodas. E a autonomia com diesel é interessante: 612 km na cidade e 744 km na estrada, conforme dados do Inmetro.

Afora os ganchos para reboque nos para-choques e as rodas de liga-leve de aro 17, pintadas de preto e calçadas em pneus de uso mais voltado para o asfalto (215/60R 17), o Jeep Renegade Moab (nome do deserto deserto de Moab, que fica no estado de Utah, nos EUA, um dos paraísos dos adeptos das trilhas off-road) tem detalhes mais simples que nas demais versões a diesel do SUV, a Longitude (R$ 156.590) e a Trailhawk (R$ 168.890).

Por fora, já começa pelos faróis e lanternas sem LED. Tudo funciona com lâmpadas convencionais. Além disso, as carcaças dos retrovisores e as maçanetas das portas não vêm com pintura da mesma cor do carro e grade dianteira não conta com contornos cromados. No interior, os sinais de simplicidade começam com os bancos de tecido e com volante sem revestimento de couro, bem como pela central multimídia de 7 polegadas no lugar da de 8,4 das versões (Longitude e Trailhawk) entre as diferenças. 

No dia a dia, porém, são itens que não fizeram tanta falta. Além disso, o carro vem com um pacote interessante de itens de série que inclui câmera de ré, ar-condicionado digital com regulagem independente de meio em meio grau, faróis auxiliares de neblina, sensores no para-choque traseiro para ajudar nas manobras de estacionamento, banco traseiro bipartido, entre outros equipamentos.

Embora tenha aumentado um pouco de tamanho, o porta-malas do Renegade ainda continua apertado para um SUV. São apenas 320 litros, mas sem rebater os encostos dos bancos traseiros. Fazendo isso, é possível até levar uma bicicleta de aro 29, contanto que apenas os dois bancos dianteiros sejam ocupados. 

Você viu?

Conclusão


Quase sem novidades no visual desde o lançamento, há quatro anos, o Jeep Renegade continua indo bem nas vendas entre os SUVs compactos, com o segundo lugar em 2020 no segmento, atrás apenas do VW T-Cross . Uma das estratégias que têm dado certo fica por conta das versões especiais, como a Moab, que nos pareceu estar com a receita adequada.

Ficha técnica

Jeep Renegade Moab 2.0 Diesel

Preço: R$ 146.590

Motor: 2.0, quatro cilindros, turbodiesel

Potência : 170 cv a 3.750 rpm

Torque: 35,7 kgfm a 1.750 rpm

Transmissão: Automático, nove marchas, tração 4x4

Suspensão: Independente (dianteira e traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e disco sólido na traseira

Pneus: 215/60 R17

Dimensões: 4,23 m (comprimento) / 1,81 m (largura) / 1,71 m (altura), 2,57 m (entre-eixos)

Tanque : 60 litros

Porta-malas: 320 litros

Consumo: 10,1 km/l (cidade) /12,5 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 9,9 segundos

Vel. Max: 190 km/h

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários