Volvo XC40 Recharge:  design minimalista com as mesmas linhas do SUV já conhecido pelas versões a combustão
Carlos Guimarães/iG
Volvo XC40 Recharge: design minimalista com as mesmas linhas do SUV já conhecido pelas versões a combustão

Imagine andar em um SUV capaz de passar incólume pelo piso mal conservado da maioria das vias de São Paulo e direto pelos postos que estão vendendo o litro da gasolina por quase R$ 7. Com autonomia declarada de 400 km, dois motores de 204 cv em cada eixo e com a nova plataforma do sistema multimídia desenvolvida em parceria com o Google, além o design clean escandinavo, foi difícil ter que devolver o carro no final do teste.

Já estamos conseguindo ter algum parâmetro quando o assunto é carro elétrico , uma vez que, apesar do Brasil ainda estar longe de ter a infra-estrutura ideal, já existem algumas novidades eletrificadas no país. Inclusive, a reportagem de iG Carros chegou a fazer até um comparativo de elétricos . E o Volvo XC40 Recharge P8 AWD (R$ 394.162) foi o melhor modelo que liga na tomada que tivemos acesso até agora.

Até na calibragem do chamado epedal , o Volvo nos surpreendeu. Sim, se você escolher dirigir apenas com acelerador, vai notar a facilidade com que o carro consegue acelerar e frear no tempo certo (e sem sustos) usando apenas o pedal da direita. E tudo com bastante agilidade e segurança.

Está achando um exagero? Que tal um acelerar de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos? Isso é apenas um segundo e meio a mais do que acelera um BMW X6 Competition com motor V8 biturbo, de 625 cv. Para frear, a discos nas quatro rodas e, conforme dados da fabricante, o XC40 elétrico precisa apenas de 36 metros para parar completamente, vindo a 100 km/h.

E se a ideia é ir devagar, o XC40 elétrico também é capaz de rodar com conforto e com todo silêncio. Com todos os vidros fechados, isolamento acústico consegue filtrar até o zunido característico dos modelos 100% elétricos.

Também gostei da assistência da direção , leve nas manobras e com a firmeza necessária conforme vai aumentando a velocidade, além de ter bons 11,4 m de diâmetro de giro, o que facilita as manobras em espaços apertados

interior caprichado tem como destaque a central multimídia com plataforma desenvolvida em parceria com o Google
Divulgação
interior caprichado tem como destaque a central multimídia com plataforma desenvolvida em parceria com o Google

A distância livre do solo de 17,6 cm é o suficiente para passar por valetas e lombadas sem nenhuma dificuldade e ainda deixar o carro estável nas curvas. Se passar um pouco do ponto, entram em ação os controles eletrônicos. E nas ladeiras nem é preciso pisar no freio para segurar o carro parado, por causa do Auto Hold .

Aliás, a lista de equipamentos é longa e inclui alertas de ponto cego e tráfego cruzado traseiro, controlador de velocidade adaptativo , frenagem de emergência, entre vários outros, entre os quais teto solar panorâmico, tampa do porta-malas motorizada e leitor de placas de sinalização.

Leia Também

Por dentro, um dos pricipais destaques ficam por conta da central multimídia. Pela primeira vez na linha do XC40 a plataforma é a nova, desenvolvida em parceria com o Google . Entre outras vantagens, vem como o Maps instalado, o que facilita bastante a navegação.

O único ponto contra é que, pelo menos na unidade avaliada, o sistema aceitou apenas comandos de voz em inglês, o que está prestes a mudar. Conforme a fabricante, a atualização já vai estar disponível e é feita rapidamente via conexão 4G nativa .

O espaço interno é suficiente para acomodar cinco ocupantes sem aperto e o acabamento é dos melhores, com revestimento de couro e detalhes de alumínio . Nesta versão elétrica, não há botão de partida. Basta engatar a ré ou o drive na pequena alavanca no console central e pisar no acelerador para o carro se mover. Na hora de desligar, basta apertar o botão do "parking". No porta-malas são razoáveis 414 litros.

Leia Também

Leia Também

O consumo de energia do Volvo XC40 Recharge me pareceu bem animador. Conforme dados de fábrica, são 25 kw/h por 100 km. Outro SUV elétrico, mas com menos da metade da potência do modelo sueco, o JAC E-JS4 , de 150 cv, gasta 13 kw/h por 100 km e tem autonomia de 420 km, ante 400 do XC40 . Ambos estão entre os melhores da categoria hoje em dia disponíveis no Brasil.

Conclusão

O Volvo XC40 Recharge é um SUV elétrico digno de prêmio internacional, já que consegue reunir uma série de qualidades com louvor, como desempenho, economia, sofisticação, segurança, espaço e estilo. Além disso é plug-in, o que torna possível ser recarregado e passar longe das bombas de combustível nos preços nas alturas.

Pena que os preços dos modelos elétricos ainda estão em um patamar bem mais alto do que a média mercado hoje em dia. Logo mais devem chegar outros rivais de peso do modelo sueco. Um dos cotados é o VW ID.4 , que já foi mostrado no Brasil e tem boas chances de ser vendido no país ate meados de 2022.

Ficha Técnica

Volvo XC40 Recharge

Preço: a partir de R$ 394.192
Motor: dois elétricos, um em cada eixo, tração integral
Potência: 408 cv
Torque: 33,6 kgfm
Transmissão: Automática
Freios: discos ventilados (dianteira), disco sólido (traseira)
Suspensão: McPherson (dianteira), multibraço (traseira)
Dimensões: 4,43 m de comprimento, 1,86 m de largura, 1,65 m de altura e 2,70 m de entre-eixos
Porta-malas: 414 litros
Vel. Máx: 180 km/h
0 a 100 km/h: 4,9 segundos



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários