Fiat Strada Ranch: nova versão topo de linha da picape passa dos R$ 120 mil e vem com itens exclusivos, com as rodas
Carlos Guimarães
Fiat Strada Ranch: nova versão topo de linha da picape passa dos R$ 120 mil e vem com itens exclusivos, com as rodas

É fato histórico, a Fiat foi a primeira marca a ter uma picape leve no Brasil. Depois, com a Strada, a marca também foi pioneira entre os modelos do segmento com cabine dupla e, entre outras novidades, agora passa a contar com câmbio automático do tipo CVT. Pode parecer uma decisão um pouco ousada para os puristas, mas faz sentido nos dias de hoje.

Sim, no caso da nova versão Ranch , o preço sugerido da Fiat Strada atinge (R$ 120.955). Estamos falando de um patamar do qual fazem parte até alguns SUVs e, portanto, o conforto que não ter que trocar de marcha veio em boa hora. A questão é: será que uma picape leve consegue ter mais apelo que um utilitário esportivo pelo mesmo valor?

Pelo menos no primeiro contato com a Fiat Strada Ranch , a minha resposta é não. Tudo bem que a picape pode até vir bem equipada e tem os 844 litros de espaço na caçamba, mas sempre será um utilitário cuja origem mais simples o impede de ter o conforto e a desenvoltura de um SUV de verdade.

Isso pode ser notado logo de cara pela instalação da alavanca da nova caixa CVT no consote central, o que acabou deixando desajeitado o espaço para porta-objetos. Não é qualquer celular de se encaixa no vão que reservaram para deixá-lo carregando. Além disso, sobrou apenas um porta-copos na frente.

O painel é o mesmo do quase finado Uno , bem como o volante, com a diferença de vir com revestimento de couro e alguns enfeites, com os apliques pintados de preto brilhante. Porém, a central multimídia com espelhamento sem fio funciona bem, assim como o sistema de som, que vai agradar para quem curte ouvir música enquanto dirige.

Mas se ajeitar no banco do motorista não é sempre fácil. O ajuste do banco é limitado e por uma pequena alavanca que não está entre as mais bem posicionadas. E o volante do Uno pode ser regulado apenas em altura. Pelo menos a visibilidade proporcionada pelos retrovisores é boa e providenciaram um desembaçador para o vigia traseiro. Contudo, faltaram alças de apoio no teto.

Como anda a Strada automática

Fiat Strada com câmbio automático vem com a boa central multimídia, mas mentém a simplicidade de sempre
Divulgação
Fiat Strada com câmbio automático vem com a boa central multimídia, mas mentém a simplicidade de sempre

Equipada com motor 1.3 Firefly, a Fiat Strada Ranch se mostra bem comportada no dia a dia, sem pretenções esportivas. Claro que no anda e para do trânsito das grandes cidade é uma vantagem contar com o câmbio automático, que funciona (bem) melhor que as antigas caixas automatizadas, que acabaram caindo em desuso.

O que pode incomodar um pouco é o nível de ruído acima do ideal para um carro que passa dos R$ 120 mil. Mas isso é notado apenas ao acelerar um pouco mais forte para tentar extrair alguma agilidade extra . Sem muito sucesso, fica claro que o melhor é ir devagar com o andor e aproveitar que a picape é valente ao superar obstáculos, com 19,6 cm de vão livre do solo e pneus de uso misto 205/60R 15 (Pirelli Scorpion ATR).

Porém, é bom ter cautela nas curvas. O carro foi feito para andar sem muita pressa e, em qualquer deslize, entram em ação os sistemas que evitam derrapagens indesejadas , atuando nos freios e limitando a ação do acelerador.

Na lista de equipamentos bem recheada, como já falamos anteriormente, há controles de tração e estabilidade, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga-leve exclusiva s com acabamento diamantado, faróis e lanternas de LED, hastes para trocas de marcha no volante, entre outros.

Com uma relação entre peso e potência de razoáveis 11,5 kg/cv, a Fiat Strada consegue acelerar de 0 a 100 km/h em medianos 12 segundos, mas, em contrapartida, acaba tendo certa cerimônia em consumir combustível. De acordo com dados do Inmetro, faz 12,4 km/l de gasolina na estrada e 13,9 km/l na estrada, o que dá um aboa autonomia teórica, de 765 km em trechos rodovioários com o tanque cheio, de 55 litros.

Conclusão

Não resta dúvida de que ter uma versão automática da Strada é uma vantagem para enfrentar o anda e para do trânsito dos grandes centros urbanos, contribuindo com o conforto. Mas no nível de preço em que chegou a versão Ranch vale pensar duas vezes antes da compra, já que exsistem até SUVs custando o mesmo.

Ficha Técnica

Fiat Strada Ranch 2021

Preço: a partir de R$ 120.955

Leia Também

Motor: 1.3, quatro cilindros, flex

Potência: 109 cv (E) / 101 cv (G) a 6.250 rpm

Torque: 14,2 kgfm (E) / 13,7 kgfm (G)  a 3.500 rpm

Transmissão: Automático, CVT , tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo rígido (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus: 205/60 R15

Dimensões: 4,48 m (comprimento) / 1,73 m (largura) / 1,60 m (altura), 2,74 m (entre-eixos)

Tanque: 55 litros

Caçamba: 844 litros

Consumo etanol: 8,9 km/l (cidade) / 9,9 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 12,4  km/l (cidade) / 13,9 km/l (estrada)

0 a 100 km/h:12 segundos

Vel.Max: 165 km/h

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários