Modelo compacto da BYD foi flagrado na China
Reprodução/Xchuxing
Modelo compacto da BYD foi flagrado na China

A BYD é a líder no mercado de carros elétricos na China, e vende quase três vezes mais que seus rivais no país, que foi o maior consumidor desses modelos no último ano. Agora, sites chineses flagraram um novo modelo da marca, um subcompacto e focado em baixo custo.

O modelo será o Seagull, o menor da série Ocean, que já conta com o Seal e o Dolphin. Sendo o menor da família o Seagull terá o objetivo de ser acessível e de proposta 100% urbana.

Apesar disso, ele não irá rivalizar com os líder de vendas no mercado chinês, o MINI EV, produzido pela SAIC-GM e o recém lançado Chery QQ Ice Cream , que são da categoria MINI, ainda mais compactos que o Seagull.

A forte camuflagem não deixa muitos detalhes do Seagull à mostra, apenas os vidros, mas dá para ter uma noção do desenho do carro , pequeno e com linhas acentuadas, mas não tão quadrado como os rivais.

Porém, é possível enxergar um pequeno detalhe da dianteira, um acabamento superior no para-choque e também os faróis, lembram o  BYD Dolphin .

O conjunto de força deve ser mais fraco que o do BYD Dolphin, que para efeito de comparação, tem autonomia entre 300 e 400 km e a potência varia dos 96 aos 176 cv.

Caso venha para o Brasil, o Seagull deve ser um concorrente para o Renault Kwid E-tech e JAC E-JS1 que medem 3,6 metros de comprimento, e são mais fracos que o BYD Dolphin (65 e 62 cv respectivamente), fazendo o Seagull ser o modelo ideal para o segmento no Brasil.

A mídia chinesa informa que o Seagull será revelado até julho, e que os preços ficarão entre 60.000 e 80.000 yuans, (em conversão simples: R$ 42.600 e R$ 56.800), esse valor, é metade do cobrado pelo BYD Dolphin no mercado chinês.

No Brasil a BYD oferta o SUV Tan EV e o sedã Han EV, mas são modelos luxuosos, completamente opostos da proposta do Seagull, e do D1, que já foi flagrado no Brasil.

O D1 é um veículo desenvolvido em parceria com o aplicativo de transportes 99 e tem como objetivo ser dirigido por motoristas de aplicativo . Por enquanto, o modelo já está presente no México, onde foram importadas 1.000 unidades para testes em um aplicativo de compartilhamento de veículos elétricos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários