Transit Supervan é o Ford mais potente de todos os tempos e pode ser carregada em 45 minutos
Divulgação
Transit Supervan é o Ford mais potente de todos os tempos e pode ser carregada em 45 minutos

A Ford mostra uma versão praticamente de corrida da van Transit. Durante o Festival da Velocidade de Goodwood, na Inglaterra, a marca apresentou a nova geração da Supervan, baseada na van elétrica E-Transit Custom.

A Ford Supervan é tida como um laboratório de desenvolvimento e  utilizada para mostrar suas tecnologias e promover o nome da Transit , agora, a variante elétrica E-Transit.

A nova van possui quatro motores elétricos , que somam 2.000 cv de potência, acelera de 0 a 100 km/h em menos de dois segundos, e a energia é armazenada em baterias de 50 kWh com refrigeração liquida, pode ser carregada em 45 minutos em carregadores DC.

O protótipo desenvolvido pela Ford Performance em parceria com a STARD, uma empresa austríaca especializada em veículos elétricos de competição foi guiada por Romain Dumas na tradicional subida de Goodwood. Dumas, inclusive, é o recordista do trajeto, com um tempo de 39.9 segundos.


A estrutura da Supervan é criada para a competição e permite gerenciamento remoto do veículo e acompanhamento em tempo real das condições de temperatura da bateria e motores.

“Com 2.000 cv de potência elétrica, emoção incomparável e estilo inspirado na nova E-Transit, esta é a supervan do século 21 . Mas performance não é só potência. Como nos carros de corrida modernos, os engenheiros podem usar os dados em tempo real para otimizar o seu desempenho”, diz Mark Rushbrook, diretor global da Ford Performance Motorsports.

O visual da Supervan é inspirado na E-Transit Custom , mas traz arcos de roda alargados, um para-choque dianteiro com recortes para direcionar ar para os freios, um aerofólio traseiro e um grande difusor na traseira do veículo, visando aumentar a pressão aerodinâmica e “grudar” a van na pista.

O interior da van tem gaiola de proteção e bancos padrão FIA e uma grande tela multimídia vinda de veículos de produção da Ford. Nesse caso, a tela controla os sistemas de informação e também os cinco modos de direção que variam o mapa de torque, frenagem regenerativa e outros parâmetros de resposta para rodagem em estrada, pista, drag, drift e rali.

O pacote eletrônico inclui controle de tração e de partida, limitador de velocidade para “pit-lane” e frenagem regenerativa de três estágios para recarregar a bateria – similar à usada na E-Transit.

Em baixa velocidade, o modo Eco otimiza a eficiência do motor , maximiza a frenagem regenerativa e corta a tração no eixo traseiro. O botão E-Boost libera toda a potência e torque instantâneos da van.

Outro recurso novo e interessante é o modo de limpeza de pneus , que freia totalmente um eixo e libera a tração no outro, criando “burnouts” para limpar e aquecer os pneus antes das corridas, e pode fazer nos eixos dianteiros e traseiros.

Mais que uma vitrine de tecnologias avançadas de eletrificação , a supervan elétrica é um experimento científico para a Ford, que irá estudar e aprimorar tecnologias na van para utilizar em seus futuros veículos elétricos.

A primeira supervan da Ford , a Transit Mk. 1, foi apresentada em 1971 e era equipada com motor e chassi do Ford GT40 vencedor de Le Mans, na época, a Supervan foi criada para impulsionar as vendas da Transit.

A fórmula foi aprimorada na Transit Mk. 2 , com carroceria de fibra de vidro e a estrutura monobloco do carro de corrida C100 da Ford, com motor V8 Cosworth de 590 cv. Esse modelo mais tarde renasceu como a repaginada Transit Mk. 3, com motor Cosworth HB de 650 cv compartilhado com carros de Fórmula 1 da época.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários