Evento de 2022 foi considerado sucesso, e organização já divulga data da segunda edição
Divulgação
Evento de 2022 foi considerado sucesso, e organização já divulga data da segunda edição

A mobilidade urbana é um dos grandes tópicos de debate acerca das metrópoles modernas, e o tema não envolve apenas trânsito, cada vez mais a discussão se amplia para questões econômicas e ambientais, e buscando soluções para esses problemas, acontecerá em 2023 o Parque da Mobilidade Urbana.

Após a realização da primeira edição do evento contou com 3 mil visitantes ao longo dos três dias de evento, foi considerada um sucesso pelos organizadores, e já tem data para a realização da segunda edição , entre 22 e 24 de junho de 2023.

A edição deste ano contou com o patrocínio da Enel X , que levou ao evento Carlos Eduardo Cardoso, responsável pelo projeto e-city, que oferece serviços e soluções para iluminação pública inteligente, projetos de eficiência energética e até mesmo ônibus elétricos.

Carlos Eduardo apresentou no evento o exemplo de Santiago, no Chile, onde o poder público garante financiamento, e há o envolvimento de um operador que se encarrega da estrutura de recarga elétrica . Nesse cenário a economia em comparação aos ônibus a diesel foi entre 40 e 50%.

“O caminho é conseguir trazer um investidor com a expertise e segurança técnica para avaliar a melhor rota, fazer um desenho a várias mãos que envolva órgão gestor e operador, para, então, definir qual a melhor infraestrutura de recarga para determinada garagem”, disse Carlos Eduardo.

A eletrificação veicular também foi discutida no evento, e contou com a participação de João Irineu, Diretor de Compliance de Produto da Stellantis para a América do sul, onde comentou sobre as barreiras para os carros elétricos no Brasil.

“O mito é quebrar a insegurança da recarga da bateria . O incentivo e fomento é fundamental para que essas coisas aconteçam. Para que o carro elétrico tenha essa liberdade de ir e vir, todas as ramificações que estão em torno do grande centro precisam começar o processo de eletrificação com pontos de recarga, oferecendo segurança para quem está adquirindo o veículo”, concluiu.

A transição para a eletrificação também é tema central de debate, e para isso a TUMI (Transformative Urban Mobility Initiative) participou de painéis que discutiam esse tema. Um dos pontos apresentados pela inciativa internacional, que é financiada pelo governo da Alemanha, foi a COP 26.

A COP 26 é uma declaração da justa transição, que propõe realizar a transição de todo o sistema de mobilidade a combustão para elétrico , mas sem abandonar os trabalhadores dos sistemas atuais, e fornece apoio às estratégias econômicas, como trabalho local inclusivo.

A edição deste ano contou com 50 painéis e mais de 130 palestrantes , e além disso, o evento ainda contou com test-drives de carros e outros veículos elétricos, por exemplo.

Todo o conteúdo do Parque da Mobilidade Urbana de 2022 está disponível no canal de Youtube da Connected Smart Cities.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários