Citroën E-Jumpy é variante elétrica de van urbana de carga da Citroën: Muitas empresas têm optado pelos EVs
Divulgação
Citroën E-Jumpy é variante elétrica de van urbana de carga da Citroën: Muitas empresas têm optado pelos EVs

Carros elétricos não são mais o futuro. Em alguns casos, já se tornaram realidade, apesar dos desafios para sua utilização. Muitas empresas estão adotando carros elétricos em suas frotas com a justificativa de metas de ESG, mas o que isso significa e como eles podem ajudar?

ESG é uma sigla em inglês para meio ambiente , social e governança, ou seja, são medidas que mostram que as empresas estão empenhadas apenas gerar lucro, mas também cuidar do meio ambiente e da sociedade em que está inserida,

Neste sentido, carros elétricos auxiliam as empresas a diminuírem suas emissões de carbono , principalmente as que dependem de veículos, como as de logística, por exemplo. Além disso, podem custar menos em longo prazo, já que há alternativas de energia mais em conta que o combustível fóssil.

Para Ricardo David, sócio-diretor da Elev, uma empresa que oferece soluções para ecossistema de veículos elétricos, diz que as empresas com melhores práticas ESG apresentam melhor desempenho geral no âmbito corporativo:

“Quem acompanha a evolução das práticas ESG pelo mundo percebe que a responsabilidade socioambiental melhora o desempenho das empresas. E, neste cenário, com a economia gerada pelos carros elétricos, será comum observarmos governos e companhias privadas adotando as frotas eletrificadas”, afirma o executivo.

Ricardo David explica que muitas empresas que adotam os carros elétricos em suas frotas já perceberam benefícios que muitos consumidores comuns ainda não conseguem enxergar.

“As empresas conseguem projetar os custos a longo prazo, percebendo que mesmo com a barreira de entrada de alto custo para a eletrificação das suas frotas, o gasto neste período de adaptação faz o investimento fazer muito sentido”, declarou o executivo.

O especialista explica que, em comparação direta com os veículos a combustão, a produção dos eletrificados tem muito menos impacto ambiental:

Apesar do conceito do carro elétrico ser mais simples, as questões por trás deles são complexas
Divulgação
Apesar do conceito do carro elétrico ser mais simples, as questões por trás deles são complexas

“Todo o processo de produção dos veículos elétricos emite cerca de 10 vezes menos carbono. Isso significa que quando a empresa aposta nos eletrificados, eles estão comprando uma prática que gera menos impactos ambientais em toda a sua cadeia de produção”, declara Ricardo David.

A manutenção dos carros elétricos é muito mais em conta, quando comparada a de um modelo a combustão tradicional. Os veículos elétricos não necessitam de troca de filtros, correias, velas de ignição, óleo, e conta com muito menos partes móveis, o que simplifica o motor e por conseqüência, reduz custos.

As baterias ainda geram muita desconfiança, devido ao alto custo, mas no mercado de zero km, alguns veículos oferecem até 8 anos de garantia para todo seu pacote de baterias. Com o avanço da tecnologia, em caso de falha de alguma célula, a substituição vem se tornando cada vez mais acessível.

O especialista ainda afirma que o custo de manutenção de carros elétricos é entre 15% a 25% mais em conta que o de um modelo a combustão equivalente, e que apenas a substituição do combustível pela energia elétrica gera uma economia de 83% no custo diário do veículo elétrico .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários