Primeiro lote de Kwid E-Tech desembarcou no Brasil, mas primeiras unidades serão entregues em setembro
Divulgação
Primeiro lote de Kwid E-Tech desembarcou no Brasil, mas primeiras unidades serão entregues em setembro

Os compradores do Renault Kwid E-Tech, versão 100% elétrica do compacto da marca francesa, já podem ficar mais ansiosos. O primeiro lote do veículo já desembarcou no Brasil, e agora deve ser distribuído aos concessionários.

A Renault havia aberto a pré-venda logo após o anúncio do modelo, e as 750 unidades disponibilizadas no primeiro lote esgotaram em menos de dois meses. Na época, o compacto era oferecido por R$142.990, e era o mais em conta do Brasil até então.

Agora, após um aumento de preço, o Kwid E-Tech parte de R$146.990 e perdeu o posto de elétrico mais barato para o Caoa Chery iCar.

O compacto é oferecido no Brasil com um motor elétrico de 48 kW (65 cv) e é mais potente que as versões disponíveis na Europa e China, que possuem apenas 33 kW (45 cv).

As baterias, entretanto, permanecem as mesmas de 27 kWh, e permitem o Kwid E-tech alcançar 298 km de autonomia em ciclo 100% urbano, segundo a Renault. A velocidade máxima é de 130 km/h, e o tempo de 0 a 50 km/h é na casa dos 4.1 segundos.

Versão elétrica do subcompacto chega como um dos modelos mais em conta do segmento no Brasil
Divulgação
Versão elétrica do subcompacto chega como um dos modelos mais em conta do segmento no Brasil

Com proposta urbana, o Kwid E-Tech se vale das pequenas dimensões e da carroceria já conhecida do público brasileiro, sendo exatamente o mesmo veículo exteriormente.

Mecanicamente, além do motor e baterias, o Kwid E-tech recebeu novos cubos de rodas, já que de acordo com a Renault , a entrega instantânea do torque demanda que as rodas tenham 4 parafusos, ao invés de três, do modelo térmico.

As rodas inclusive chamam atenção, no lançamento do modelo elétrico , elas possuiam um desenho exclusivo, e nas imagens obtidas agora, são tradicionais de ferro. É provavel que as atuais tenham sido utilizadas apenas durante o transporte, e as de lançamento sejam adicionas ao carro antes da entrega oficial.

A Renault informa que o modelo pode ser carregado em tomadas 110 ou 220V, desde que tenham 20 amperes, e nesse caso, uma carga completa leva 13h. Em carregadores rápidos , o tempo cai para 90 minutos, segundo a Renault.

A Renault irá oferecer o Kwid E-tech também pelo seu serviço de assinatura, o Renault On Demand , onde os clientes escolhem um plano de assinatura e utilizam o veículo, com seguro, documentação e outras taxas já inclusas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários