Sedã mudará para manter a liderança de vendas do segmento depois da chegada as novas gerações de Civic e Cruze

A Toyota deve mesmo mostrar a versão renovada do Corolla no Salão do Automóvel, em São Paulo, entre os dias 10 e 20 de novembro, de acordo com o que apurou a reportagem de iG Carros com fontes ligadas à fabricante. Ainda não se sabe quando a novidade vai começar a ser vendida no Brasil, mas tudo indica que não passará do início de 2017.

As mudanças incluem retoques no desenho dos faróis e da grade frontal que ficará um pouco menor. Além disso, os para-choques contarão com entradas de ar maiores. Na traseira, as lanternas recebem detalhes cromados e LEDs contínuos.

Por dentro, de novo, apenas o material de acabamento, que a Toyota diz estar mais caprichado e os comandos do ar-condicionado com nova iluminação e com saídas de formato circular. Há também a nova contral multimídia Touch 2, com tela de 4.2 polegadas, sensível ao toque e GPS embutido.

Na parte estrutural, a Toyota garante que fez melhorias na suspensão para tornar o rodar mais confortável, com novos conjuntos de amortecedores e molas. A direção com assistência elétrica foi aperfeiçoada para se tornar mais precisa, principalmente na estrada. E o isolamento acústico foi reforçado para tornar o interior mais silencioso.

Embora não tenha sido mencionado no material de divugação do carro que vai começar a ser vendido na Turquia, neste mês de junho, é bem provável que, no Brasil, o controle eletrônico de estabilidade (ESP) seja oferecido, já que a maioria dos rivais do Corolla no segmento de sedãs médios tem esse importante equipamento de segurança. Por aqui, este item será obrigatório a partir de 2020 para modelos zero-quilômetro inéditos ou que passarem por grandes mudanças. E em 2022 para todo e qualquer carro novo que sair das linhas de montagens das fabricantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.