Motorista de Tesla Model S morre após sistemas não detectarem caminhão atravessando a pista

Tesla Model S
Divulgação/Tesla
Tesla Model S

Aconteceu a primeira morte causada por uma falha nos sistemas de um carro autônomo. Um Tesla Model S , conduzido por Joshua Brown, não reagiu a um caminhão fazendo uma curva para a esquerda no cruzamento de uma rodovia. Brown não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. O acidente será investigado pelo National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) , órgão norte-americano responsável pela segurança viária.

Segundo o The Levy County Journal , o caminhão vinha na direção contrária do Model S e foi fazer uma entrada a esquerda em um cruzamento da rodovia. O Tesla não notou a manobra e o motorista estava distraído. Sem reagir ao caminhão, o carro acabou passando por debaixo dele, deixando o teto para trás. Mesmo com o impacto, o veículo continuou a seguir por mais 30 metros até sair da pista e bater contra duas cercas e um poste.

Em um comunicado enviado à imprensa, a Tesla afirma que a situação é extremamente rara. A altura do caminhão, combinada ao posicionamento dos veículos na via é uma situação incomum. Além disso, a empresa diz que a colisão aconteceu com uma parte do veículo que normalmente não oferece riscos. “Se o Model S tivesse batido na frente ou na traseira do caminhão, mesmo em alta velocidade, seu sistema avançado de segurança em colisões provavelmente teria prevenido danos sérios”, afirma.

A marca lamenta a morte de Joshua Brown. “Ele era um amigo da Tesla e da grande comunidade EV (veículos elétricos), uma pessoa que gastou sua vida focada em inovação e promessa de tecnologia, e que acreditava firmemente na missão da Tesla ”. Ironicamente, Brown publicou um vídeo um mês antes, em que o sistema autônomo do Model S o impede de causar um acidente.

O sistema utilizado pela Tesla , chamado Autopilot, funciona com um radar e uma câmera frontal, doze sensores ultrasônicos capaz de detectar qualquer movimento em qualquer velocidade a 5 metros ao redor do veículo, e um assistente de frenagem de alta precisão controlado eletronicamente. Ao ativar o modo, o carro irá controlar a velocidade de acordo ao tráfego e pode mudar de faixas com apenas um toque no indicador de seta.

A fatalidade será um golpe duro contra a Tesla  o desenvolvimento de carros autônomos. A fabricante vem alcançando sucesso com o recém-anunciado Model 3 , que ainda nem chegou às ruas e já passou das 300 mil encomendas. Em março, o carro autônomo do Google se envolveu em um acidente leve .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.