Protótipo DBV quebra os paradigmas do visual conservador do Aston Martin, mas está longe de se tornar realidade

O designer italiano Antonio Paglia propõe que a Aston Martin faça um supercarro diferente de tudo o que a marca inglesa já fez até hoje. Trata-se do protótipo do supercarro híbrido conhecido apenas como DBV ( sigla vem de David Brown, o primeiro dono da marca e da palavra em inglês "Virtual") , cujas imagens do projeto pode ser conferidas na galeria acima.

É difícil de acreditar que um dia este modelo conceitual se torne realidade levando em consideração que um dos esportivos mais ousados que a Aston Martin já fez é o cupê One-77 . Mas apesar de existir apenas no mundo virtual, o DBV impressiona pelo desenho futurista e que parece ter saído de um filme de ficção científica ou de um jogo eletrônico de última geração. 

LEIA MAIS: Aston Martin DB5, veja os truques do carro mais conhecido de James Bond

Para desenhá-lo, Paglia usou como fonte de inspiração os mais modernos caças supersônicos. E ao invés de propor um supercarro híbrido, com um enorme motor V12 que funciona em conjunto com outro elétrico, o designer preferiu que sua obra-prima fosse equipada apenas com propulsão elétrica. Então, cada roda vem com um motor, com a baterias instaladas no assoalho plano.

LEIA MAIS: Este Aston Martin DBS foi encontrado depois de 30 anos de abandono

A força aerodinâmica como aliada

A frente inusitada, que parece estar dividida em dois, tem uma razão de ser: canalizar o ar que circula em alta velocidade ao redor do carro, o que contribui bastante com a parte aerodinâmica, item fundamental não apenas na questão da eficiência energética, mas também do desempenho, seja em linha reta ou nas curvas, quando a pressão do ar ajuda a manter o carro grudado no chão, como se estivesse andando sobre trilhos.  

 Esse conceito de usar a aerodinâmica em prol do desempenho também vem do que se conhece hoje em dia sobre engenharia aeroespacial. Mas o nível de ousadia do DBV ultrapassa o que a Aston Martin considera minimamente plausível para que o carro venha a se tornar realidade. Portanto, tudo indica que o máximo que pode acontecer com o DBV em um prazo de tempo razoável é servir de inspiração para o novo Batmóvel. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.